quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Assustador, instável, medonho e acima de tudo letal, o Espantalho faz parte de uma das mais bizarras e sombrias galerias de vilões dos Quadrinhos. Usando o mesmo expediente adotado pelo seu maior inimigo, a imposição do medo às pessoas ao seu redor, o Espantalho está entre os mais importante oponentes do Batman. Com uma infância repleta de traumas e uma vida construida sobre a necessidade de se estudar o medo em suas diversas facetas, o vilão se consolidou no Universo DC com uma reputação que rivaliza com a de outro grande inimigo do Cruzado Encapuzado, o Coringa. A miniatura Nº 11 da Coleção DC Comics de Miniaturas de Metal traz o insano Espantalho em uma miniatura que surpreendeu à todos pela sua riqueza de detalhes e incrível pintura. Nessa matéria veremos, como de costume, algumas fotos nos diversos ângulos da peça, suas principais características, bem como detalhes importantes da mitologia do personagem.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Um dos pontos mais chamativos da peça é, sem dúvida nenhuma, a presença da foice nas mãos do vilão. Uma ferramenta grande, robusta e que confere ao personagem uma atmosfera de "morte" e horror, trazendo rapidamente à mente de qualquer observador uma associação com a clássica representação da Morte. A presença da foice contextualiza rapidamente o personagem em um ambiente de loucura e violência. No entanto, há outras características tão interessantes quanto. O tom da pintura da roupa, as costuras à mostra e as diversas dobras do tecido nos dá a clara impressão de uma vestimenta confeccionada a partir de sacos velhos. Ou seja, a representação da tradicional forma de confecção dos Espantalhos reais deixados nos milharais e plantações para assustar os pássaros.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Outro ponto incrível da peça para mim foi a forma e a dimensão do chapéu. Suas dobraduras e sua ponta cônica nos lembra os velhos e obscuros contos de fada em que criaturas mágicas e más habitam. Não pude deixar de reparar também no chinelo usado pela peça, um detalhe que imprime um ar de desleixo e, ao mesmo tempo, degeneração do personagem. Uma característica interessante, aliás que destoa de diversos vilões que muitas vezes se apresentam em vestimentas que lembram poder e ostentação. Características assim sinalizam de maneira óbvia a proposta do personagem. A tradicional máscara de juta também está presente, revelando a face pela qual o vilão deseja ser conhecido. As cordas que prendem as mangas da camisa, as pernas da calça bem como a máscara são bem definidas, deixando à vista a esquálida figura por baixo da vestimenta. É por tudo isso que o "Espantalho" é (em minha opinião) uma das grandes revelações da coleção até aqui. Uma peça que surpreendeu-me justamente pelo fato de eu não estar esperando tal qualidade nessa figura em específico.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

O Espantalho é na verdade Jonathan Crane, um psicólogo que se formou na Universidade de Gotham e dirigiu seus estudos para os efeitos coletivos e individuais do "medo". Crane é filho de uma mãe solteira que o abandonou aos cuidados de sua religiosa e perturbada avó que batia no garoto e lhe impunha castigos. Sempre acuado e vítima de contínuas situações de bullying na escola, o magricela Crane cresceu sofrendo injúrias e maus tratos por todos os lados. Seu nome "Crane" lembra outro personagem famoso, Ichabod Crane da Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça. O nome e as semelhanças físicas com o outro personagem, valeram ao Espantalho muitas comparações cruéis em sua infância. No ensino médio algo começou a brotar na alma de Crane, algo vingativo e perigoso. Essa faceta de sua personalidade se manifestaria pela 1ª vez contra Bo Griggs, um camarada que estudava na mesma escola que Crane e que era particularmente cruel contra ele. Somava-se a isso uma queda que o adolescente vilão tinha pela namorada de Griggs, Sherry Squires. Ao ser vergonhosamente rejeitado por Sherry, Crane arquitetou sua vingança que se consumaria no dia do Baile de Formatura.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Vestindo uma roupa de Espantalho, em função de ser continuamente comparado à um por seus impiedosos colegas, Crane se lançou na frente do carro em que o casal de namorados estavam causando um horrível acidente que levou seus dois ocupantes à morte. Satisfeito com o resultado alcançado, algo se fortaleceu no âmago da jovem e perturbada mente de Crane. Foi depois de passar pelo Curso de Psicologia da Universidade de Gotham, no entanto que o Espantalho nasceria de verdade. Já formado Crane conseguiria emprego na Universidade como professor e um dia utilizou seus próprios alunos como cobaias ao lançar sobre eles um protótipo de sua toxina do medo. Os alunos sofreram terrores indescritíveis e toda comunidade acadêmica ficou sabendo disso. Crane foi expulso e, como vingança, matou todos seus superiores da reitoria usando uma superdosagem da toxina do medo. Foi a partir desse episódio que o vilão passaria a ser dominado o tempo todo pelo seu desejo de vingança contra tudo e contra todos, assumindo definitivamente a alcunha de Espantalho.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

O vilão bateria de frente, no entanto com outra cria da noite e da escuridão, o misterioso Batman, que passaria a ser seu grande inimigo. Foram muitos embates e muitas prisões no Arkham ao longo da história. Capaz de usar adultos e crianças em seus experimentos, o Espantalho tem protagonizado histórias macabras e dignas de qualquer clássico do horror mostrado na TV ou no cinema. Ele representa o vilão que traz inicialmente uma simpatia do leitor, sobretudo em função de sua trágica história, porém suas barbáries logo nos leva para longe de qualquer tentativa de entende-lo ou justifica-lo. É possível que o antigo e assustado Jonathan Crane ainda esteja vivo no fundo da mente do Espantalho. Batman já tentou ter acesso a esse resquício de humanidade ao tentar chegar a Crane durante o arco Silêncio. Porém sem sucesso.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Embora o Espantalho já tenha feito alianças com o Coringa, ele na verdade é feito de uma maldade que expressa características diferentes. Seu modus operandi se foca em outra sensação da alma humana, o "medo", enquanto o Coringa se fixa no contentamento macabro. Sem dúvida nenhuma, porém, o potencial ofensivo do vilão está ligado à complexidade de sua mente bem como em sua deformada e inteligente visão estratégica das coisas. Um ser que evoca os mais íntimos medos de cada um ao se apresentar como uma figura vinda de um "Conto de Fadas" macabro. Esse é Jonathan Crane, o Espantalho, alguém que, apesar de vítima do ambiente no qual cresceu, escolheu o caminho da escuridão.

Miniatura DC Nº 11 - Espantalho

Bom amigos é isso aí! A Coleção de Miniaturas DC e Marvel avançam em diversas localidades do país, e agora, com a chegada das Especiais, temos uma indicação clara de que ela tem tudo para chegar até o fim. Vamos torcer! Abraço à todos!!

18 comentários:

  1. Olá Marcelo! Também fiquei surpreso quando recebi essa peça ! É o tipo de miniatura que a gente não se cansa de olhar e admirar o pequenos e ricos detalhes, os quais a transformaram nessa miniatura magnifica!
    Ótimas fotos e informações.
    Abs
    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando! E aí tudo bem!?

      Você tem toda razão. Uma das grandes (se não a maior) alegria de um colecionador é de vez em quando dar uma espiada em sua coleção. São momentos rápidos e muitas vezes fugazes, mas que nos permitem nos desligarmos de nossos problemas e por breves instantes sermos invadidos por uma sensação de estarmos no mundo que um dia nos "fisgou". No mundo da fantasia.

      Essas pequenas olhadas nos proporciona um grande satisfação. Algumas peças em geral se sobressaem e nos chama atenção nesse contexto. O Espantalho é uma delas.

      Acho que essa é uma das miniaturas unânimes entre os colecionadores.

      Abc!

      Marcelo.

      Excluir
  2. Também achei esta uma das minha peças favoritas , incrível , assim como suas matérias. Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcio...

      Tudo bem?

      Valeu mesmo pela presença e pelo elogio!

      Espero que apareça sempre. Um grande abraço pra você!!

      Marcelo.

      Excluir
  3. Marcelo, realmente os detalhes dessa peça são fantásticos. Parece que o espantalho teve um tratamento digno nessa série de peças, ao contrário do que geralmente acontece nos quadrinhos, onde não vemos um arco de histórias interessante há tempos. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Parceiro!! Tudo bem?

      Surpreendi-me muito (positivamente) com essa miniatura. O Espantalho pode ser colocado ao lado de algumas peças que, à princípio, ninguém estava com expectativas maiores. Por isso a surpresa é ainda maior.

      Justamente por se um vilão com poucas histórias emblemáticas na mitologia do Homem Morcego é que talvez muitos nem estavam esperando um tratamento desses.

      Uma peça para se dar destaque. Sem dúvida nenhuma.

      Grande Abraço, amigo!

      Marcelo.

      Excluir
  4. Marcelo, excelente texto sobre esse vilão!
    Infelizmente nunca tive a oportunidade de ler algo mais aprofundado sobre ele, mas sempre o achei um personagem e tanto. Recentemente li nos novos 52 algumas edições em que ele tem um confronto com o Batman e é mostrado um pouco mais de seu passado. Foi legal, mas sei lá, poderia ter sido melhor.
    As fotos ficaram ótimas!

    Grande abraço!

    - André Betioli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá André!

      Tudo bem!?

      Valeu pelo comentário e presença!! Agradeço muito o elogio!!

      O Espantalho talvez não tenha mesmo uma história que tenha marcado profundamente a mitologia do Homem Morcego. Não sou conhecedor à fundo de sua sequencia de histórias desde que foi criado. Mas até pelo conhecimento que o público em geral tem dele, podemos ver que é um daqueles vilões que ainda não tiveram seu grande momento, ao contrário de alguns outros, por exemplo, Coringa, Lex Luthor, Mulher-Gato, dentre outros. Porém, o potencial realmente é grande.

      Os Novos 52 mudaram algumas coisas da mitologia básica de muitos heróis. A maioria não precisava dessas alterações. Sempre achei que o que os heróis e vilões precisam, na verdade, não é de novos passados e mudanças em suas cronologias, mas sim de boas histórias.

      Valeu André!!

      Tudo de bom. Apareça sempre.

      Abc

      Marcelo.

      Excluir
  5. Da DC comprei quase todos até o Shazam!, que já chegou aqui a Floripa. Claro, nem preciso ser redundante em elogiar mais uma vez teu excelente texto, mas só pra relembrar o pessoal que cita os novos 52, todas as descrições de personagens no livreto que vem junto tratam os personagens na sua versão "pré-reboot".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Alexandre!!

      Blz, amigo!!??

      Valeu pela presença. Agradeço também as palavras. Espero que você continue colecionando após o Shazam pra gente continuar trocando figurinhas aqui no Blog.

      Bem lembrado... As informações presentes nas revistas são de antes do Reboot. Quando a gente lê a revista dá até uma tristeza em saber que determinados fatos importantes na vida dos personagens foram desconsiderados ou apagados. Aqui no Blog eu tenho usado a mitologia clássica como referência para construção dos textos. É realmente uma pena algumas mudanças.

      Valeu!!

      Abc.

      Marcelo.

      Excluir
  6. Oi Marcelo,

    Não pude deixar de comentar, mesmo que atrasado, sobre essa peça.
    Posso dizer que foi a minha maior surpresa até agora. Diferentemente das demais peças que agente acaba vendo na internet alguma foto, ou mesmo atrás da revista anterior.. esta chegou na ordem errada na minha cidade, quando peguei a figura fiquei muito contente!
    Como é de uma coleção mais nova e, na minha opinião, com escala ligeiramente maior do que a da marvel, acabaram investindo nos detalhes e há uma excelente preocupação com as partes frágeis (a foice vem presa separadamente e você encaixa ela).
    Depois disso inclusive vi o dinamismo que a figura passa a ter.. algumas pessoas colocaram a foice ao contrário. Não é o meu favorito, mas com certeza outras pessoas gostam assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Denis! Blz?

      Aconteceu algo semelhante comigo. Como, à princípio, essa era uma peça que seria lançada mais à frente, eu nem havia olhado ou mesmo bisbilhotado sobre seu visual. Quando eu a vi nas bancas surpreendeu-me já dentro da caixa. Pela ordem inicial essa era a peça de número 13, porém saiu como 11.

      Inicialmente realmente muitos falaram que a DC tinha um acabamento melhor, recentemente, no entanto li algumas comentando que as últimas peças da DC estavam vindo com um acabamento inferior à essas iniciais, principalmente depois da Donna Troy. Ainda quero fazer uma comparação entre essas peças iniciais e essas a partir do número 20 (Donna Troy).

      Enfim... Mas sem dúvida nenhuma o "Espantalhão" aí é o favorito de muitos" rs rs

      Abção Denis!!

      Marcelo.

      Excluir
  7. Oi Marcelo, sigo acompanhando seu site, ele é realmente muito valioso pra quem está colecionando as miniaturas Marvel/DC. Eu estava pensando na forma de numeração das peças e o quão limitadas elas são. Sabemos que a numeração tem 3 letras e 4 números. Se as 3 letras forem sempre as mesmas pra cada personagem (por exemplo, se todo Espantalho tem as letras GCT), cada peça diferente fica limitada aos números entre 0000 e 9999. Se o sistema de numeração for unificado pro mundo inteiro, isso restringe cada personagem a 10 mil peças, o que é realmente limitado em se tratando de todos os países onde a coleção está disponível. Mas se as letras mudam para um mesmo personagem, as peças não teriam tanta limitação assim, a quantidade de combinações seria muito maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raphael...

      Valeu mesmo pela presença e pelo comentário, amigo!

      Muito interessante esse ponto que você levanta. Entendendo esse sistema de numeração teríamos como saber se determinada peça foi de determinado lote ou não. Há diferenças entre lotes produzidos em épocas diferentes. Isso já foi levantado em algum Grupo no facebook em algum momento. Pelo que pude perceber o último lote a ser produzido data de 2013, eu até recebi peças com essa data.

      Pode ser impressão minha, porém acredito que as mais antigas (2006 por exemplo) tem um acabamento um pouco melhor. Mas pode ter sido coincidência.

      Valeu mesmo Raphael!!

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  8. Marcelo, esse cenário que vc escolheu para a imagem do Espantalho ficou demais. Suas fotos são sempre muito boas e diferenciadas. Acho que vc foi pioneiro, em blogues, nesse lance de caprichos em fotografias. Tenho essa peça, pois fez parte da assinatura. Tb tenho um Espantalho de plástico, da Matel. Gosto do personagem.

    Vi, mais acima, sua postagem com O Vigia. Comprei na loja "on line" da Eaglemoss. Estou comprando todas as especiais, pois acredito que valem a pena, diante do preço, ainda mais considerando por quanto eram vendidas por "importadores espertalhões" de ML e Facebook. No momento, quero o Darkseid. Penso em comprá-lo logo. Só queria que lançassem logo mais outra especial para economizar no frete.

    Sentinela e Destroyer já estão na estante! :-)

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kleiton!! Tudo bem!!??

      E aí!? Como vão as coisas!?

      Legal que tenha gostado da foto Kleiton. Agradeço o comentário. Gosto muito de fotografar as peças para falar sobre elas aqui.

      O personagem tem potencial e tem uma mitologia sólida em minha opinião.

      Ótima escolha a sua em comprar as Especiais pela Loja da Eaglemoss. Estou fazendo o mesmo, pois há muitos "Scalpers" ainda que não tem noção, pois continuam vendendo peças que até já foram anunciadas como lançamentos aqui no Brasil à preços astronômicos.

      Comprei todos os Especiais que saíram até agora. Tal qual você.

      A coincidência de ver seu comentário aqui hoje foi que eu e o Moisa tocamos no seu nome há pouco!! Daí logo depois entrei aqui no Blog e vi seu comentário! rs rs

      Na verdade eu estou querendo adquirir a Revista (apenas) de alguns personagens da Coleção, e ele me falou que como você digitaliza as revistas poderia ser que você tivesse interesse em vendê-las. À princípio eu gostaria de comprar a revista em português que acompanha o Vigia e o Darkseid. Porém, no futuro gostaria de comprar outras especificas também. Caso você tenha interesse em vendê-las me avise.

      Grande Abraço!!

      Obs.: Terminei de ler há alguns meses "A Voz do Fogo" do Alan Moore, conforme disse à você que leria. Fiz até uma postagem aqui no Blog.

      Marcelo.

      Excluir
    2. São as chamadas "sincronicidades" da vida. :-)
      Por falar em especiais, hoje mesmo comprei a figura de Darkseid em banca. Assim economizei no frete. Não sabia que chegaria em banca assim tão rapidamente.
      Olha, quanto às revista, não tenho interesse guardar muitas. Não faço questão delas. Faz o seguinte, me diz o que te interessa, no momento, que te envio de boa.
      Me avisa pelo e-mail: kleiton.alves@bol.com.br, ou por mensagem de Facebook.
      Quanto à Voz do Fogo, acho que passei "batido". Darei uma conferida.
      Abraços!

      Excluir
    3. É verdade! Sincronicidades da Vida...

      Vou querer sim algumas revistas Kleiton. Mas veja o valor pois acho mais justo, até pelo seu trabalho em envia-las para mim!

      Por enquanto gostaria da Revista do Vigia e do Darkseid (em Português). Futuramente gostaria de outras revistas de outros Especiais que sairão por aqui.

      - Rhino.
      - Skurge.
      - Homem-Coisa.
      - Ka-Zar e Zabu.

      Mas pode deixar que mando email pra você!!

      Valeu!!

      Marcelo.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados