segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Guardiões da Galáxia - O Filme


Enfim chegou aos cinemas a grande aposta do Marvel Studios dentro do seu universo cinematográfico. A introdução de seu segmento cósmico com uma equipe que é, de certa forma, desconhecida até mesmo entre os fãs de quadrinhos: Os Guardiões da Galáxia. O filme arrancou elogios de público e crítica e, ao que tudo indica, já se consolida como integrante do grupo de filmes com melhor estreia em se tratando de bilheterias em 2014. Definitivamente a Marvel criou sua fórmula de sucesso na "telona" e, possivelmente, a utilizará também no universo da TV com suas novas séries, dentre elas o aguardado Demolidor. A fórmula a que me refiro, no final das contas, não é tão complexa assim quanto muitos achavam. 


Tudo pode ser resumido em alguns ingredientes: 1º - A ideia de tratar diversão como diversão, e assim não se levar tão à sério, porém esse ingrediente não pode ser exagerado, pois caso isso aconteça teremos um filme superficial e que agride a inteligência do espectador; 2º - Um respeito à mídia original da qual o personagem ou equipe se originou, pois sabemos que esse distanciamento pode tornar tudo irreconhecível e sem apelo entre os principais consumidores de tal cultura, os fãs de quadrinhos e "nerds" em geral; 3º - Administrar de forma bem dosada humor e drama, entendendo que, no final, o que traz identificação ao espectador é ele mesmo se reconhecer (em certa medida) dentro do drama no qual os personagens se encontram; 4º - Fazer uso dos efeitos especiais como uma ferramenta e não um "fim", entendendo que tal instrumento trabalha para a história e não o contrário; 5º - Certificar-se de que o roteiro é bom e crível, mesmo em um ambiente de fantasia, pois no fundo sabemos que a ficção e fantasia nada mais são do que panos de fundo nos quais nossos dramas são representados.


Guardiões da Galáxia seguiu essa indicações e agora adentra de vez o já consolidado universo cinematográfico da Casa das Ideias. Particularmente quando ouvi falar desse filme achei uma aposta fora do contexto e com poucas chances de que eu viesse gostar. No entanto, isso não aconteceu. O Diretor James Gunn conseguiu transitar entre drama e ação com maestria. A cena de abertura é capaz de fazer qualquer um se emocionar sendo que, poucos instantes depois, você já é embalado em uma ótima sequencia onde um Star Lord adulto nos é apresentado. Sonhador, boa praça, vigarista, muitas vezes ridículo, capaz de rir de si mesmo e acima de tudo carismático, Star Lord (Chris Prat) conquista rapidamente a plateia. Na sequencia isso vai acontecendo com os outros personagens que demonstram a "perda" e a sensação de não pertencerem a lugar algum como um forte elo de ligação. Mesmo personagens como o Guaxinim Rocket Raccon e o vegetal ambulante Groot que num primeiro momento eu imaginei que pudessem desqualificar o filme por se tratarem de personagens por demais inverossímeis, conquistam seu lugar ao longo da trama, evidenciando personalidade e dramaticidade.

A atriz Zoe Saldana, que interpreta a Guerreira Gamora, se distancia um pouco (em se tratando de semelhança física) da personagem dos Quadrinhos. Inicialmente eu fiquei um pouco decepcionado com isso, no entanto ela conquista seu lugar ao demonstrar a índole de uma guerreira e ganha espaço no filme rendendo bons momentos ao ser confrontada com a irreverência de Star Lord. O único integrante da equipe que me pareceu meio sem jeito no papel em alguns momentos foi o ex-lutador de MMA Dave Bautista. O Drax por ele interpretado parece que pensa pouco com a cabeça e mais com os músculos. Nos quadrinhos lembro-me de ter visto um Drax mais experiente na guerra e como estrategista. No filme ele aparece mais como alguém com pouca vivência no ambiente brutal da guerra ao se mostrar impulsivo em sua vingança contra Ronan.


Particularmente eu gostei do vilão Kree, Ronan. Ele aparece, tal qual nas HQs, como legislador e protetor da cultura milenar de seu povo. Uma cultura que, ao seu ver foi vendida na esteira de inúmeros tratados de paz com outras civilizações. Além de Ronan, finalmente vemos Thanos aparecer. Sua participação é pequena na tela embora importante no contexto mais amplo. O Thanos que vemos no filme traz consigo uma mistura de poder e desdém pelos outros, algo que pode ser visto no sorriso que sai de seu rosto em algumas situações. Um sorriso que fica adequado apenas no vilão que conhece seu poder, capacidade e sente desprezo, ou melhor, se diverte com os seres que considera inferior ao seu redor. Como um carrasco que se diverte com suas vítimas antes de executa-las.


Confesso que senti falta de duas coisas. Primeiro de uma cena pós-crédito que nos desse um "gancho" mais específico para um próximo filme. A cena que vemos após o encerramento dos letreiros é engraçada, mas não aplaca nossa curiosidade para algum desfecho futuro. Em segundo lugar eu pensei que veria alguma referência mais específica ao herói Nova (Alex Rider no quadrinhos). Até o último minuto fiquei torcendo para que aparecesse alguma insinuação quanto à inserção do herói na mitologia cósmica cinematográfica da Marvel. Claro que isso não tira em nada a qualidade do filme. São apenas divagações e expectativas "nerds".


Por último, não poderia deixar de destacar a inigualável trilha sonora. Composta por canções de um dos períodos mais incríveis da música americana (1960 à 1980), a trilha consegue emoldurar muito bem o drama, a comédia e a ação presentes no filme. Tudo é explicado em função de que Star Lord (Peter Quill no filme) foi abduzido da Terra ainda criança em 1988, e recebia da mãe fitas cassetes com as músicas de sua preferência. Assim, a referência cultural dele ficou congelada naquela época e canções. Uma solução elegante para trazer para dentro do filme um conjunto de canções incríveis.


Bom amigos, é isso aí! Grande abraço à todos!

14 comentários:

  1. Bacana a resenha, concordei com tudo o que vc escreveu! Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Bernardo! Blz?

      Valeu pelo comentário e presença! A Marvel realmente está com a fórmula nas mãos. Se administrar bem os próximos passos poderá consolidar definitivamente os personagens ficcionais dos quadrinhos nas telonas e nas telinhas.

      Vamos torcer!!

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  2. Bela resenha Marcelo! Perfeitas sua observações. Também me surpreendi com a trama filme, personagens e a maravilhosa trilha sonora! Certamente que muita coisa deve ter passado batido por quem não acompanha HQs ( embora não atrapalhe em nada a diversão ), ou até mesmo entre os leitores que não tem muito contato com o "mundo cósmico" da Marvel. Eu mesmo conheço bem menos dos Guardiões do que gostaria. Concordo contigo quanto ao Nova, pois seria bem legal ver Alex Rider ! Sua ausência foi realmente um pecado, já que seu usou a tropa Nova no filme. Em compensação Thanos ficou animal ! Arrogante e imponente ao extremo; do jeito que conhecemos nas revistas. Quanto ao Drax, sei que a concepção do personagem é essa atual, mas confesso que sinto nostalgia do Drax antigo, á qual foi parceiro do Capitão Marvel em histórias de meados dos anos 80 e inicio dos 90 ( antes de ter ficado burro ) e que tinha o uniforme verde / roxo , com capa e tudo. Sei que poucos iriam concordar comigo, mas preferiria o Drax antigo na coleção das miniaturas Eaglemoss do que esse atual que, assim espero, teremos em breve.
    Abs
    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando! Obrigado amigo! Valeu pelo comentário e presença!

      Acho que muita que coisa deve ter passado batido mesmo para muita gente. Mas sabe, tal como você eu não vejo problema nisso. Por vários motivos, e o 1º deles é porque isso não inviabiliza o entendimento da trama. Além disso, percebo que no passado grandes filmes de sucesso também tinham muitos nuances e nem por isso deixaram de ser ótimos filmes e alguns até viraram clássicos, como por exemplo Star Wars. Uma franquia que possui uma mitologia intrincada e cheia de detalhes mas que nunca deixou de ser um bom divertimento para qualquer um, nerd ou não.

      Ainda espero ver o Nova em ação. Não esse Nova adolescente que a Marvel insiste em usar nas revistas, mas o nova clássico mesmo. Até mesmo porque a Tropa Nova é uma Força de Policiais adultos e não adolescentes (!!). Lembro do Nova desde que eu era bem pequeno, por isso tenho essa relação emocional com o personagem.

      O Thanos do filme eu gostei bastante. Espero que eles desenvolvam melhor o personagem em algum momento. Acredito que vá ser no filme dos Vingadores.

      Não conheço essa fase que você cita do Drax lutando ao lado do Cap. Marvel. Fiquei curioso. Achei essa interpretação do Dave Baustista um pouco aquém, principalmente por ele retratar um Drax que como você mesmo disse carece de "cérebro". rs rs. Mas claro que isso não desmerece o filme.

      Valeu Fernando! Agora vamos ficar na espera dos Vingadores!

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  3. E aí Marcelo, tudo bem?
    Depois dos seus comentários até deu vontade de assistir a esse filme no cinema. Tenho ido pouco ao cinema, o último filme foi o Homem Aranha 2.
    Já deu uma olhada nas miniaturas especiais na loja da Eaglemoss? Comprei o Sentinela e um fichário da Marvel, que está mais barato que uma miniatura. É a primeira vez que faço compra na loja, espero que eles não enrolem muito na entrega. Eles ainda me devem um fichário da assinatura da DC, e a desculpa era que estavam repondo o estoque. Como estão vendendo os fichários no site, não cola mais essa desculpa.

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E Carlos! Tudo bem amigo!?

      Puxa... Espero que você vá sim ver o filme. Guardiões da Galáxia é um filme leve. Gosto de filmes de heróis mais cerebrais também, tal como Watchmen ou mesmo Batman do Christopher Nolan, mas também gosto muito de uma diversão mais descompromissada. Guardiões da Galáxia consegue ser um filme bom sem se levar tão a sério. Espero que goste. Depois que assistir me avise o que achou!

      Então cara! Eu vi as Especiais sim! Comprei o Destroyer, Sentinela e Apocalypse. Você viu o anúncio da Eaglemoss na Mundo dos Super-Heróis 57 informando quais serão lançadas aqui no Brasil a partir de Agosto de 2014? Fiquei surpreso, por exemplo, do Galactus estar entre as anunciadas!!!

      Olha... Eu já comprei pela Loja Virtual deles e correu tudo bem. Acredito que você não deverá ter problemas. Quem sabe agora eles te mandam o fichário que te devem!! Espero que sim!!

      Valeu Carlos! Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  4. a MARVEL começou em ter heróis depôs da DC e a maiorias dos personagem da MARVEL foi vendido para outros estúdios,o da DC não os personagem são todos deles dava para fazer muitos filmes de boa qualidade era para da um show nos cinema com os personagem que ela tem mais só ta DCpcionando.ahahah.....com poucos filmes que ela faz,so o que presta e o superman e o batman,os outros filmes que a DC faz como exemplo o lanterna verde não chega aos pês do superman e o batman,vamos ver agora em diante se a DC vai fazer filmes para arrebentar a boca do balão,eu torso muito para DC fazer filmes bom, com os seus outros personagem,um exemplo de filmes que podia dar certo são a mulher gavião lutando com os thanagarianos,o caçado de marte(marciano) vindo de marte para terra ou ate um filme do aquaman tendo que vir para terra para pedir ajuda para salvar o fundo do mar dos monstros etc...............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Wagner... Tudo bem?

      Pois é... Como a Marvel esteve à beira da falência nos anos 90 ela acabou vendendo muitos dos seus personagens para muitos estúdios. O sonho de todo fã seria ela conseguir recuperar um Quarteto Fantástico e um Homem-Aranha, por exemplo.

      Em relação à DC eu realmente não sei o que acontece. Percebo às vezes uma certa bagunça e falta de rumos e estratégia de longo prazo na editora. Haja vista esse Reboot que a editora fez, meio sem pé nem cabeça (os Novos 52). Pareceu uma mudança às pressas e mal ajambrada.

      Concordo com você sobre o último filme do Superman e os filmes do Batman do Christopher Nolan. Muito bons filmes. Sem dúvida.

      Lanterna Verde não seria um mal filme se tivesse sido lançado antes da Marvel estabelecer o padrão de excelência que ela estabeleceu a partir de Homem de Ferro 01. Depois disso qualquer filme de Super-herói tem que atender certos critérios de exigência do público, já que a Marvel realmente arrasou. Isso fez com que filmes, como é o caso do Lanterna Verde, que até seria considerado um filme regular à bom, fosse literalmente execrado.

      Suas de ideias para filmes são muito boas mesmo. Dramaticidade e potencial para filmes é que não falta entre os personagens da DC. Isso pode ter certeza.

      Eu também torço muito para a DC funcionar no cinema, e mesmo nos quadrinhos. Gosto tanto da Marvel como da DC. Não sou "xiita" como alguns que só gostam da DC ou só da Marvel. Tento absorver o que tem de bom nas duas editoras.

      Valeu Wagner... Grande Abraço!!

      Marcelo.

      Excluir
  5. O filme ficou excelente! A Marvel está fazendo ótimos filmes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Gabriel!!

      Guardiões da Galáxia era um filme que sinceramente eu estava com um pé atrás. Achava que o filme teria problemas em função de alguns motivos.

      1º - Personagens pouco conhecidos e sem um carisma consolidado.

      2º - A pegada mais humorística que parecia que o diretor estava dando ao filme. Já estava achando que eles iam expor ao ridículo os heróis.

      Mas não foi isso que aconteceu. O filme ficou pau a pau com os Vingadores.

      Abcs!!

      Marcelo.

      Excluir
  6. Olá Marcelo, tudo bem? Fui assistir ao filme em 3D no Cinemark e valeu muito à pena. Recentemente adquiri o Hobbit 2 em Blu-ray e assisti em uma TV grande mas nunca é a mesma coisa. A imersão na sala de cinema é inigualável. Conclusão: me arrependi de não ter ido ao cinema ver a Desolação de Smaug.
    Sobre os Guardiões, sua resenha foi perfeita. Para mim o filme tem drama e humor na dose certa e ação e efeitos especiais de muita qualidade. Como fã de ficção científica e de super-heróis achei o resultado final muito bom. Guardadas as devidas proporções, é como se eu estivesse vendo uma aventura de Star Wars sem o Luke Skywalker e sem o glamour da força, e focado nas aventuras de um Han Solo herói, mas também trapaceiro e mulherengo. Espero que tenhamos uma continuação em breve. Me lembro do Drax e da Gamora da fase do Jim Starlim. Se não me engano o Drax tinha uma caveira na testa como a Mística e tinha como objetivo destruir o Thanos. E a Gamora acompanhou o Adam Warlock em algumas aventuras. Tem uma edição da Panini do Drax - Prelúdio de Aniquilação - em que ele está com o visual próximo ao do filme. Ele cai na Terra meio desmemoriado e abobalhado, mas depois vai se recuperando. E o Senhor das Estrelas teve uma aventura publicada em HTV da abril (de Claremont & Byrne), mas o personagem está bem diferente daquele visto no filme.
    Depois do filme fiquei mais animado de ler as histórias da Marvel com os personagens espaciais. Tenho para ler Aniquilação, Aniquilação 2, e os Marvel Apresenta com as histórias do Nova e dos Guardiões. Falando em Nova, eu também curtia muito as histórias dele naqueles Almanaques Marvel da RGE. Na época estava no colegial, e me identificava mais com o Richard Rider do que com o Peter Parker, que nas histórias da época já não era mais adolescente. E também fazia parte do mix do almanaque aqueles x-tranhos heróis que viriam a fazer enorme sucesso nos anos seguintes.

    Um grande abraço,
    Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos... Blz!?

      Legal... Em geral tenho abandonado o 3D, porém acho que alguns filmes se beneficiam muito desse recurso. O Hobbit: A Desolação de Smaug eu achei um show para os olhos. Surpreendi-me como um personagem fictício e irreal (O Dragão) consegue ser tão interessante e carismático. De certa forma isso aconteceu com o Rockect Racoom também.

      Puxa... Legal compartilharmos da mesma opinião sobre os Guardiões da Galáxia! Acho que você define bem o filme quando sugere que foi uma ótima junção entre o mundo dos Super-heróis e o da Ficção Científica. Achei o Senhor das Estrelas com um "q" de Han Solo também. Acrescido de uma ótima característica: A Capacidade de Rir de Si mesmo.

      O Drax, como comentei na matéria, é um dos únicos que eu mexeria um pouco. Dando ao personagem uma pegada mais inteligente. Sempre achei que o Vin Diesel daria um ótimo Drax. Principalmente ao assisti-lo na sequencia de filmes em que encarna Riddick. Sempre enxerguei o Drax ao estilo do famigerado Riddick.

      Acho o Nova um personagem bem legal. Gostaria muito de vê-lo nos filmes cósmicos da Marvel!

      Interessante como a gente guarda uma relação de apego e nostalgia em relação à algumas revistas do passado. Não é mesmo? No meu caso foram as seguintes:

      - Heróis da TV; Super Aventuras Marvel e Capitão América. Todas da Abril nos anos 80. Aliás, foi nas páginas das Super Aventuras Marvel que conheci os X-Men, Justiceiro, Demolidor, Dr. Estranho, Cavaleiro da Lua... dentre vários outros personagens.

      Valeu Carlos. Sempre um prazer ler sua opinião aqui.

      Abção!!

      Marcelo.

      Excluir
  7. Oi Marcelãoo já que você não está fazendo posts recentes vim vasculhar os antigos, não sei você checa os comentários.. mas aqui vai!

    Acabei de assistir este filme. Estava com a expectativa lá em cima, mas acabei ficando um pouco desapontado.
    Todos que assistiram gostaram, mas eu achei que ficou devendo, achei que a turma abusou do humor, e ao mesmo tempo teve muitas cenas estendidas.. digo cenas que poderiam ter sido mais curtas ou melhor aproveitadas.
    Acho que por ser um universo quase que totalmente novo pra mim, o filme abriu muitas oportunidades, mas não foi um dos meus favoritos da Marvel.
    O Ponto alto do filme sem dúvida foi o Ronan! achei que foi bem desenvolvido e bem montado.

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denis!!! Checo eles sim!! Dessa vez demorei para responder pois estava na correria... rs rs

      Espero que você cheque também a minha resposta.

      Acho que o filme tem aquela coisa da "expectativa". Eu gostei do filme, mas confesso que para mim foi o contrário, ou seja, fui com expectativas mais baixas e no final ele me surpreendeu.

      O humor sem dúvida nenhuma esteve mais presente mesmo. Acho que a Disney quer abranger uma parcela maior de público ao permitir um maior uso do humor. "Watchmen" por exemplo, é um do melhores filmes que já assisti e no entanto o humor passa longe do filme, e por isso mesmo restringiu o público com sua temática mais adulta.

      Para mim em termos de temática mais séria e adulta O Soldado Invernal foi o melhor até aqui, ao se afastar mais das cenas engraçadas.

      Quanto ao Ronan eu ouvi coisas boas e ruins sobre ele, eu particularmente gostei dele. O único que achei meio bobão foi o Drax mesmo, pelos motivos que coloquei namatéria.

      Valeu Denis...

      Fico feliz que tenha aparecido aqui e espero que veja mi9nha resposta!!

      Marcelo.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados