Translate

sábado, 22 de janeiro de 2022

Pílula Literária #2: O Natal dos Fantasmas


Se tem uma coisa que meu ano literário de 2022 trouxe de bom, logo no início, foi a belíssima coletânea de contos vitorianos O Natal dos Fantasmas. Financiado pela plataforma Catarse tendo a incrível Editora Wish à frente, o livro é uma experiência imersiva imaginativa completa, considerando os detalhes editoriais. O tipo de papel, a biografia com foto de cada autor antecedendo cada conto, a presença do fitilho para marcação das páginas, os brindes que vieram com a edição à todos aqueles que apoiaram o projeto... e, obviamente, a qualidade da coletânea. Posso dizer que, para mim, este é o primeiro mergulho que dou no oceano da literatura vitoriana. E não poderia ter tido a maior e melhor experiência dos meus últimos anos como leitor. A leitura do livro funciona (para o leitor imaginativo) como a entrada em uma antiga e escondida loja de relíquias, um antiquário, cheio de tesouros ancestrais, cada qual com alguma magia interna a ser descoberta. A ambientação editorial da obra permite uma entrada fácil nesse universo. Tirando Charles Dickens e Robert Louis Stevenson, todos os demais autores eram desconhecidos para mim. Jerome K. Jerome, Eizabeth Gaskell, A.M. Burrage, Elinor Glyn, John Berwick Harwood, Rosemary Timperley, J.M. Barrie, John Kendrick Bangs, Algernon Blackwood e Marjorie Bowen passaram a integrar meu radar literário. Expoentes de seu tempo, os autores apresentam seus contos que, devidamente contextualizados ao ambiente da época, são fascinantes. Toda ideação mítica do Natal é transposta para as páginas, oscilando entre narrativas mais leves (cômicas e românticas) até históricas mais densas e efetivamente de terror. Mas todas, tendo como pano de fundo o Natal, mais especificamente a véspera de Natal. Independente de nós, habitantes dos trópicos, termos uma ambientação climática diferente em relação ao Natal, em comparação aos habitantes do hemisfério norte, a força da atmosfera natalina envolvendo neve, frio, casas antigas e lugares escondidos é forte demais... impulsionando-nos para dentro de um sentimento de fascinação que facilmente se conecta com o estranho, o bizarro e, ao mesmo tempo o triste e o melancólico. Meu encontro com o livro foi totalmente ocasional ao passear pelos projetos da Plataforma Catarse e, através desse encontro pude conhecer a proposta da Editora Wish, de trazer livros clássicos com temáticas fascinantes. Parabéns aos curadores da editora. Esta é minha primeira dica de 2022, conheçam o universo vitoriano cheio de significados e magia que se esconde por trás desta e de outras obras similares!!





2 comentários:

  1. Legal, Marcelo, que esteja tendo boas leituras. Poucas antologias me agradam. Mas quando me agradam, me sinto no dever de compartilhar para os outros. Obrigado por você compartilhar sua experiência literária. Feliz 2022. Que venham mais leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabiano...

      Obrigado meu amigo. Verdade. Já há muito compartilhamento nas redes de coisas que "não agradam". Penso que devemos dar mídia e "Palco" para aquilo que nos agrada. É mais produtivo e gratificante.

      Feliz 2022 para você também!!

      Abcs!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados