quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Miniatura Marvel Série Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Olá... Tão assustadora quanto a figura do Homem-Coisa é sua história. Forjado em meio à pantanosa charneca do Everglades (região pantanosa sub-tropical no Estado da Flórida - EUA), o personagem surgiu por uma associação de poderosas forças arcanas e sentimentos pessoais daquele que um dia foi o homem Theodore Sallis. Dentro da Coleção de Miniaturas Marvel Eaglemoss o Homem-Coisa aparece em posição de destaque no segmento Especial, devido suas proporções avantajadas. Investigaremos os principais pontos desta peça bem como a trágica história por traz do Elemental Monstro do Verde da Marvel.

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

A peça é a 6ª mais pesada dentro do segmento Especial, com 459 gramas. Além do peso, detalhes em relevo chamam a atenção ao longo do robusto e maçudo corpo da criatura. Raízes como veias e artérias espalham-se pelo seu corpo lamacento e líquens e algas cobrem boa parte de sua figura assemelhando-se à pelos. Mãos e pés grandes, ligeiramente desproporcionais em relação ao seu corpo, sinalizam uma possível influência das lenda do Hemisfério Norte (os monstros "Pé Grande" e "Sasquatch") nas mentes de seus criadores, Stan Lee, Roy Thomas, Gerry Conway e Gray Morrow. A ausência de uma face é um dos pontos mais assustadores do Homem-Coisa, sobretudo por guardar apenas uma pálida lembrança de um rosto humano. Este detalhe aliás, possui toda relação com a tênue constituição psíquica da criatura.

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Em seu rosto, nodosos apêndices salientes dão um certo toque bizarro que nos arremete à simbiose de homem e algum outro tipo de animal insetóide da natureza, gerando algo inominável e poderoso. Algo que lembra irracionalidade e ao mesmo tempo tristeza. Em minha opinião a peça capta a essência da criatura ao modela-la em um marcha aparentemente lenta e constante, a única pose em que o Homem-Coisa em geral é retratado nas HQs, sempre avançando em meio ao Pântano em que vive no Everglades. Por fim, surpreendentemente, seus olhos redondos e vermelhos lhe conferem o ar de tristeza a que me referi acima, sendo um detalhe importante dentro de sua composição.

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Mas o que é ou quem foi o Homem-Coisa? Theodore (Ted) Sallis era um biquímico genial e laureado pela acadêmia e, embora excêntrico e de difícil trato, chegou a participar de importantes projetos do governo Estadunidense, dentre eles o Projeto Sulfúrico. Um projeto que objetivava aumentar a resistência do corpo humano quando exposto à elementos tóxicos, o que permitiria sua sobrevivência mesmo em ambientes contaminados. O projeto naufragou frente aos insucessos na fase experimental em seres humanos e assim, Sallis foi transferido para outro, o Projeto Gladiador, que visava recriar o Soro do Supersoldado usado com sucesso em apenas uma pessoa até hoje, Steve Rogers, o Capitão América. A neurose de Sallis foi com o tempo transformando-se em paranoia e com isso ele confiava apenas em si mesmo e em sua esposa Ellen. Por isso, Sallis não guardava nenhum registro de seus  promissores experimentos com o Soro do Supersoldado.

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Trabalhando apenas com sua esposa em uma reclusa instalação na região do Everglades, Ted não previu que suas paranoias estariam escondidas na mais improvável pessoa, sua esposa. Ellen era agente da organização terrorista I.M.A. (Ideias Mecânicas Avançadas) e traiu o marido levando capangas para seu laboratório. Ellen sabia que os dados da pesquisa estavam apenas na mente de Ted e o plano era captura-lo e tortura-lo para que tudo fosse extraído. Escapando de seus algozes, Ted partiu com seu carro com a única amostra do Soro do Supersoldado que ele desenvolvera. Ao perceber que seria alcançado pelos agentes da I.M.A. ele injeta em si mesmo a amostra e, em seguida, tenta se matar jogando seu carro no lodoso lamaçal do Pântano à sua frente. Com isso todo seu trabalho e sua vida estariam terminados ali. No entanto, não foi assim...

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Descrito por muitas culturas antigas e milenares, determinados lugares do nosso Planeta parecem carregar anomalias gravitacionais e magnéticas que até hoje a ciência não conseguiu decifrar, caso do Triângulo das Bermudas por exemplo. O que Ted, portanto não sabia é que o Pântano do Everglades era uma dessas regiões. Um local de confluência de Mundos com características únicas. Um lugar em que as vibrações quânticas que separam nosso Universo de outros Universos Paralelos parecem enfraquecer e dar lugar à energias ainda não conhecidas pela nossa espécie. Pois foi a união do tormento da alma de Ted, associado (talvez) ao poderoso Soro em suas veias e o potencial único do local em que ele estava que gerou algo novo, algo grotesco e muito poderoso, algo que trazia muito pouco do que fora um dia Ted Sallis, algo com apenas uma tênue lembrança do que é ser "humano". Uma criatura com características distintas e que responderia apenas à uma linguagem, às variações emocionais do seres ao seu redor.

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

O Homem-Coisa não é necessariamente racional, embora possua cálidas lembranças do homem que foi Ted Sallis e, talvez seja por isso, que frequentemente ele seja atraído para locais que fizeram parte da vida de Sallis. Como eu informei acima, a única coisa à qual ele responde são às variações emocionais de pessoas ao se redor, sendo que sobretudo o "medo" produz intensa inquietação no Homem-Coisa, à ponto de, caso você esteja com medo e seja tocado por ele, sofra queimaduras com seu simples toque. Assim é a existência do Homem-Coisa... Seu lugar é a solidão do Pântano e, sozinho ele caminha indefinidamente através de uma existência à busca de algo... Mas que ele não sabe mais definir o que... 

Miniatura Marvel Especial Nº 09 - Homem-Coisa

Desta forma, sua existência pode ser precisamente definida dentro de um poema de Mario Quintana que gosto muito. E é com ele que eu encerro esta matéria para definir esta existência, aparentemente, sem sentido...

"DESESPERO

Não há nada mais triste do que o grito de um trem no silêncio noturno. É a queixa de um estranho animal perdido, único sobrevivente de alguma espécie extinta, e que corre, corre, desesperado, noite em fora, como para escapar à sua orfandade e solidão de monstro"
Mario Quintana

4 comentários:

  1. Olá Marcelo, Feliz ano novo primeiramente.

    Cara como eu gostaria de ter o dom de escrever bem como você, fico deslumbrado com seus textos (li o do Soldador), leio praticamente todos seus textos mas nem sempre consigo comentar. Este do Homem Coisa li com mais atenção, pois comprei o meu importado e não sei o inglês.

    A miniatura é muito bonita mesmo cheia de detalhes e bem robusta, o que para mim faz toda diferença em personagens de escala maior.
    Qual a semelhança deste Homem Coisa com o Monstro do Pântano? Nunca li nada de nenhum deles, ainda mais do MP, pois acho muito supervalorizado o escritor.

    Abraços e que você possa nos premiar com belas matérias em 2017.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Wellington!!

      Tudo bem? Feliz 2017 para vc e toda sua família também!

      Puxa Wellington!! Fico muito contente em saber que você gostou dos meus textos... De verdade... Agradeço muito seu comentário e elogio. Para mim tem um valor imenso... Não sabe quanto!!

      Então amigo... Em relação ao ao Homem Coisa e Monstro do Pântano, embora os dois personagens tenham semelhanças não apenas quanto ao aspecto físico, mas também quanto ao seu Habitat (o Pântano) e Origem, a verdade é que tais semelhanças acabam por aí. A origem é bem parecida, ambos foram praticamente mortos nas proximidades de um Pântano e passaram por uma experiência mística com isso, ressurgindo como algo diferente.

      No entanto, o Homem-Coisa por exemplo não possui racionalidade, ele apenas responde às emoções e não possui quaisquer outros objetivos. Daí sua caminhada sem rumo pelo Pântano, sendo apenas levado por essa ou por aquela lembranças perdida de seu antigo ater-ego (Ted Sallis) Já o Monstro do Pântano ao renascer após a morte de Alex Holland (seu alter ego), retornou como algo consciente e com um objetivo claro. Ele retorna como um Elemental do VERDE, ou seja, a encarnação de toda consciência verde de nosso MUNDO e, por isso, seu protetor. Sua consciência expandida pelo contato com toda flora do PLANETA torna-o um dos personagens mais poderosos da DC, haja vista o que ele fez durante uma invasão que efetuou à Gotham City em resgate à sua amada Abigail Cane, sendo impossível para o Batman lidar com ele. Toda força verde do Planeta está sob sua jurisdição. Outros Monstros do Pântano existiram no decorrer dos Séculos, servindo ao mesmo propósito que o atual.

      Nesse sentido há diferenças de objetivo, vida e poderes dos dois personagens, embora pareçam mesmo muito parecidos.

      Espero ter ajudado amigo!!

      Apareça sempre e comente mais o que tem achado das matérias.

      Gde. Abc.!!

      Marcelo

      Excluir
  2. Olá Marcelo...
    Parabéns!! Lindo texto. Cada vez que leio uma descrição sua sobre uma miniatura Marvel fico tentado a comprá-la. Como já disse em outro comentário, tenho um conhecimento melhor da DC, mas a forma como você nos envolve na essência dos personagens faz com que todo o significado sútil do mesmo se torne evidente.
    Realmente você tem o DOM da escrita. Não só em escolher bem as palavras, ordená-las ou simplesmente deixá-las bonitas. Você consegue dar vida, sentimento...Nos mostra pessoas, criaturas. Um mundo tão distante se torna tão íntimo com a ajuda de suas palavras.
    Excelente 2017 para você e toda a família...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danilo!!

      Muito obrigado pela presença e comentário!! Fico muito contente que tenha gostado da matéria.

      Realmente acho muito interessante adentrar no âmago dos personagens, ou seja, em sua essência. Em geral quando cavamos um pouco mais conseguimos encontrar muito mais do que geralmente é percebido e explorado nas HQs e pelo sendo comum.

      Agradeço pelas palavras. Escrever realmente me tira das pressões e tensões do dia a dia. É como se eu entrasse em uma incrível viagem para meu interior. Comentários como o seu fazem com que eu me sinta mais estimulado a continuar fazendo estas viagens. Escrevo mesmo de coração. Agradeço muito mesmo.

      Não deixe de aparecer sempre por aqui. Ok?

      Um grande abraço e um excelente 2017 para você e sua família!!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados