domingo, 9 de outubro de 2016

A Tragédia de Jean Grey


Em agosto de 1983 chegava às bancas da pequena cidade em que eu morava do Mato Grosso do Sul a edição Nº 14 de Superaventuras Marvel (SAM). A capa tinha um tom marrom claro que destacava lindamente figuras exóticas, heroicas, jovens e acima de tudo poderosas! Cheias de talento. Na época, com 12 anos de idade eu já era um ávido consumidor dos quadrinhos de super-heróis da Ed. Abril. Todos que viveram aquela época sabem do que estou falando... Uma época em que as revistas eram esperadas com uma angústia que era satisfeita de forma completa quando víamos exposta uma nova edição das revistas Heróis da TV, Superaventuras Marvel, Capitão América e Hulk nas bancas. Logo, não tardaria para chegar também a revista do Homem-Aranha e por fim a turma da DC.

Superaventuras Marvel Nº 14 - Agosto de 1983

Nesta edição de SAM fiquei maravilhado com a equipe de Mutantes chamada X-Men. Na época nem sabia que esta já era a 2ª formação da equipe. Impressionei-me mais ainda com o fato de cada personagem vir de um país diferente, trazendo suas experiências culturais, dramas, dores e alegrias. Tudo ao comando do líder Ciclope. A história dos X-Men que havia dentro de SAM Nº 14 mostrava os Mutantes sendo capturados por Arcade (um assassino que usava sua fortuna para satisfazer seus prazeres homicidas). A aventura era fantástica em todos os sentidos!! Arcade sabia a fraqueza de cada X-Man e tudo era perfeito ao traço do lendário John Byrne (um nome que eu também nem sabia o peso que tinha na época). A história acabava com um gosto de quero mais. Infelizmente, na edição seguinte de SAM (Nº 15 - Setembro de 1983) a revista já trazia aventuras de outros personagens... e com isso levei comigo as indagações: "O que acontecia depois desta história!!!???", "O que havia acontecido antes!!!???". Pois eu esperaria 33 anos para saber isso...


Em 2016 vimos chegar ao Brasil dois encadernados que juntos formam (literalmente) uma das fases mais áureas dos X-Men em minha opinião, são eles: Magneto Triunfa e A Saga da Fênix Negra. Embora lançados de forma invertida (primeiro saiu A Saga da Fênix Negra em Janeiro de 2016 e depois, em Junho de 2016, Magneto Triunfa), a leitura correta deve ser 1º Magneto Triunfa e só depois A Saga da Fênix Negra. Quando adquiri esses dois encadernado minha primeira pergunta era "Será que conseguirei ler novamente aquela história do Arcade, agora contextualizada no que veio antes e depois!?". Pois para minha surpresa a resposta foi SIM! Estes dois encadernados trazem uma das fases mais trágicas, profundas e emblemáticas dos X-Men. Uma fase cujos acontecimentos reverberam até hoje na vida dos Mutantes.


Magneto Triunfa é simplesmente o material que consegue descortinar todos os acontecimentos que levariam Jean Grey a perder a batalha para a força da natureza cósmica que habitava dentro de si, A Fênix. A leitura deste encadernado mostra a insidiosa figura que se insinuou sorrateiramente pela mente de Jean e aos poucos fez com que todas as barreiras psíquicas que o Prof. Xavier havia instalado na mente da linda mutante fossem, aos poucos, destroçadas. A importância deste arco é imensa ao apresentar um entendimento mais profundo sobre a interação da ainda jovem equipe mutante. Ao final de Magneto Triunfa é possível sentir a incrível tragédia que culmina em A Saga da Fênix Negra. É também ao final de Magneto Triunfa que pude rever minha preciosa história publicada em SAM Nº 14 em 1983, trazendo o Arcade e sua tentativa de destruição de todos os X-Men. Ali, pude entender como e onde esta história se encaixava e atribuir-lhe importância maior ainda!!


Os encadernados trazem também Extras que nos permitem entender a importância desta saga para todos os fãs da Marvel no final dos anos 70 (época em que saiu originalmente nos EUA). Seria impensável imaginar naquela época a possibilidade de uma X-Man tão importante como Jean Grey morrer. Mesmo hoje quando você lê essas páginas, temos a crença que tudo, no final, acabará bem. Que os autores não terão coragem de deixar Jean morrer vítima da própria sina. Só que não... A tragédia acontece e é potencializada pela forma que ocorre, ou seja, com a anuência de muitos dos amigos da moça, ao verem o potencial genocida que ali se esconde.


Outro Extra extremamente precioso dentro do encadernado A Saga da Fênix Negra é a história alternativa que foi pensada originalmente por Chris Claremont e John Byrne na qual Jean Grey sobrevivia (!!!).  Uma história que Jim Shooter, editor-chefe da Marvel na época, não permitiu que ganhasse a luz do dia, uma vez que entendia como imperdoáveis os atos cometidos pela Fênix Negra. Assim, uma das mais densas e fantásticas epopeias foi concluída de forma trágica e poderosa.

Ler esses dois encadernados nesta ordem, primeiro Magneto Triunfa seguido de A Saga da Fênix Negra, permitirá à todos, um mergulho profundo no coração do que a 9ª Arte produziu de melhor no Século XX.

4 comentários:

  1. Olá Léo tudo legal?

    Esta matéria para mim teve todo um sabor especial e nostálgico, não me lembro o ano, mas pode ter sido 84 ou 85, fui com um amigo meu na casa de uma pessoa que eu não conhecia e ele era um colecionador de revistinhas (como chamávamos, me deparei com algumas dezenas de revistas e enquanto estive lá pude ler minha primeira historinha e foi exatamente esta dos X-Men com o Arcade, não deu outra foi amor a primeira vista, a partir de então comecei a procurar outras "revistinhas" para ler, dependia exclusivamente de empréstimos, pois não tinha grana e nem sabia onde comprar, fui feliz em conhecer um colecionador viciado na época que tinha quase de tudo e me emprestava "algumas' quase morri de curiosidade e desespero com o arco de SAM, sobre a morte de Elektra, afinal o intervalo entre as revistas a qual tínhamos acesso era enorme. Enfim me lembrei com uma certa tristeza, pois atualmente não sei se as revistas realmente pioraram ou o envelhecer me tornou rabugento e descrente da fantasia.

    Abraços Léo e obrigado por me proporcionar tão boa lembrança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wellington...

      Aqui é o Marcelo, autor desta matéria e Editor aqui do Blog. Tudo bem? Fico muito contente com seu comentário.

      Fico feliz porque percebo que muitas pessoas compartilharam experiência semelhantes no mesmo momento em lugares diferentes. Isso de certa forma une a todos nós por meio de uma laço de amizade invisível e que nem mesmo nós percebemos. Mas que de vez em quando aparece na forma destes encontros casuais em matérias como essa.

      Sobre seu questionamento final no comentário eu diria para você que a situação atual dos quadrinhos é boa. Há muita coisa ruim, baseada sobretudo em questões mercadológicas, mas percebo que as editoras entenderam que, no geral, o que realmente dá certo é privilegiar boas histórias e bons roteiros. Não há mais muito espaço para se investir em coisas ruins.

      Agradeço muito sua presença e espero ver seus comentários mais vezes por aqui.

      Gde. Abc.

      Marcelo

      Excluir
  2. Olá Marcelo, tudo bem?

    Essa fase dos X-Men me marcou muito também. Conheci os heróis ainda nos gibis da RGE com o Cockrum nos desenhos e estava no colégio técnico. Dei uma pausa durante o cursinho mas depois que passei na Faculdade voltei para os gibis com tudo, e que fase ótima de revistas da Abril. Lembro de ter chorado ao ler o final da saga da Fênix Negra em Grandes Heróis Marvel #7. E hoje graças aos encadernados da Panini e da Salvat podemos ter em encadernados capa-dura essas histórias que tanto curtimos no passado.

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos!!

      Tudo bem!!?? Saudade dos seus comentários!! Valeu pela presença!

      Puxa... É como comentei com o Wellington acima, é algo até mágico tantos garotos como nós naquela época termos passado por experiências muito semelhantes ao redor do país. Ao ficar sabendo disso é como se existisse um elo de ligação invisível que une a todos através destas experiências. E pensar que eu me achava um dos únicos que curtia isso na época.

      Muito saber de suas experiências também.

      Valeu mesmo.

      Um forte abraço!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados