sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Miniatura Marvel Série Especial Nº 08 - Mojo

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Quando conheci o personagem Mojo, iniciava-se para mim um processo de afastamento dos quadrinhos nos anos 90. Provavelmente em função de roteiros cada vez mais complexos e cheios de liberdades que minavam a credibilidade e riqueza dos personagens. Era uma época em que imagens e formas predominavam sobre a profundidade e riqueza dramática de cada herói e vilão. Com o devido distanciamento que os quase 30 anos me permitem daquela época consigo analisar esse abjeto e terrível vilão do Universo Marvel: o midiático e extra-dimensional Mojo. Criado por Ann Nocenti em 1985 (aqui no Brasil essas histórias sairiam apenas no início dos anos 90), e com um visual concebido por Arthur Adams capaz de gerar aversão imediata, o vilão serve como metáfora para a capacidade da mídia manipular mentes, corações e vidas em nosso mundo real. Ann Nocenti (estudante de jornalismo à época de sua criação) injetou no personagem toda sua crença na capacidade de certas mídias arrancarem nossa capacidade de nos conhecermos, de interagirmos como seres humanos e de esvaziar nossos corações. Nesse sentido, Nocenti foi uma verdadeira profetisa!

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

A miniatura do vilão é sem dúvida uma das mais incríveis da Coleção de Minaturas Marvel da Eaglemoss. Intrincada em detalhes, podemos afirmar que a empresa não se acovardou diante do desafio de produzir uma miniatura de um personagem tão cheio de detalhes em sua forma. Analisando primeiramente a parte realmente orgânica do vilão (em amarelo), fica claro a característica mais marcante dos da sua espécie, seu flácido, obeso e invertebrado corpo. Vemos uma obesidade que para qualquer percepção humana normal, parece doentia e patológica. Causou-me espanto as "dobras" que podem ser observadas na base da barriga do vilão quando ela se encontra com os pequenos apêndices de contenção em metal presentes na borda da cadeira. Realmente temos a sensação de flacidez de uma barriga em contato com algum anteparo de contenção. Achei esse detalhe incrível.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Não podemos deixar de citar a "papada" presente abaixo do queixo e os grandes e flácidos "seios", o que permite uma analogia andrógina e pervertida ao personagem. O rosto traz o sorriso extenso, maligno e os olhos arregalados e mantidos continuamente abertos por pinças ligadas à base eletrônica da cadeira. Aliás, uma alusão clara (em minha opinião) à  cena em que Alex, o jovem delinquente do filme Laranja Mecânica de Stanley Kubrick, é submetido à uma lavagem cerebral na qual é impossibilitado de fechar os olhos diante do que lhe é apresentado na TV. A estrutura tecnológica a qual Mojo está ligado é outro chamariz da peça. Todos os braços robóticos (pseudópodes) são representados simulando perfeitamente o aspecto de um aracnídeo ciborgue. A parte posterior da cadeira com vários comandos, e o gigantesco apêndice posterior semelhante à uma cauda estão de igual forma soberbos. A presença desta cauda, aliás, nos lembra outro animal temido por todos nós: o escorpião. Todas essas referências à doentias figuras do imaginário coletivo do ser humano estão presentes em Mojo, algo que deve ser creditado totalmente à Arthur Adams (algo reconhecido pela própria Ann Nocenti). Um ser com um visual que congrega concepções estranhas e abjetas à todos nós.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Mas Quem ou O Que é Mojo? Ao melhor estilo de Isaac Asimov em seu livro Os Próprios Deuses, Mojo é um ser que habita um planeta de um Universo Paralelo e muito próximo ao nosso. Neste planeta a evolução escolheu outro caminho e seus habitantes não desenvolveram um esqueleto de sustentação ou mesmo uma coluna vertebral. Assim, permaneceram no chão, locomovendo-se apenas com os braços. Devido a esta limitação física, esses humanoides "Sem-Espinha" permaneceram em um estado de atraso tecnológico e social. A única relação com alguma tecnologia se dava a partir de um ponto de contato entre a nossa dimensão e a deles por meio de uma fina Tela Quântica que permitia que nossas transmissões televisivas inundassem o Planeta dos "Sem-Espinha". Essa exposição contínua ao nosso conteúdo televisivo, sobre uma espécie ainda em desenvolvimento, conduziu à uma perversão de seu desenvolvimento natural, transformando-os em criaturas obcecadas pelo "entretenimento". Um dia, no entanto apareceu um "Sem-Espinha" chamado Arize. Arize acreditava no potencial de sua espécie e desenvolveu um módulo de sustentação com controle de movimento que passou a sustentar e dar mobilidade aos "Sem-Espinha". Isso levou à um rápido avanço daquela sociedade em diversas áreas.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Em meio à essa explosão de progresso nasceu Mojo, um "Sem-Espinha" que, tal qual seus pares, era obcecado pelo entretenimento. Mas não apenas isso, era sedento de poder e, de alguma forma, percebeu que quanto mais sucesso tinha no ramo midiático, mais seu poder aumentava, quase como uma relação mística entre pontos no Ibope e poder de influência. Nessa altura, a sociedade dos "Sem-Espinha" já tinha evoluído ao ponto de realizar experimentos genéticos e desenvolver uma nova espécie. Uma espécie com esqueleto e bípede, verdadeiros humanos como conhecemos, porém desprezados e usados como escravos. Nesse ponto Arize começou lentamente a perceber que havia sentimentos além do simples prazer gerado pelo entretenimento, sentimentos tais como compaixão, amor, felicidade e partilha. Arize chegou à conclusão de que tais emoções não foram desenvolvidas em sua espécie, mas que elas ainda poderiam aparecer, pois estariam latentes, apenas ficaram escondidas e hipotrofiadas. Com essa percepção no coração e sem concordar com a escravidão imposta aos bípedes de seu Mundo, Arize desenvolveu sua obra-prima, Longshot.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Longshot era um rapaz considerado a joia da coroa da evolução humana. Um homem cheio de ideais libertários e disposto a lutar por eles. Ele chegou a trabalhar para Mojo como dublê nas diversas produções que o vilão executava para manter seu império de entretenimento entre os "Sem-Espinha". Logo, no entanto Longshot lideraria repetidas rebeliões contra Mojo para tentar libertar seu povo e seu Mundo do controle exercido pelo Império Midiático do vilão. Longshot acreditava que com isso novos passos seriam dados na direção de uma nova sociedade. Uma grande mudança ocorreu quando Mojo descobriu um jeito de observar mais de perto nosso Mundo (A Terra). Assim, ele percebeu a imensa oportunidade de alastrar seu império de controle midiático para cá.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Longshot seguiu Mojo para a Terra e, nesse processo, conheceu os Mutantes do grupo X-Men. Mojo desenvolveu certa obsessão pelos Mutantes ao perceber a imensa euforia que os poderes e combates dos X-Men geravam nos "Sem-Espinha" de seu Mundo. Isso explica os vários e intensos combates entre Mojo e os X-Men, pois o vilão sempre quis capturá-los para seu programa televisivo. Além disso, outro grande objetivo de Mojo é construir gigantescas antenas ao redor da Terra capazes de transmitir seu programa, alienar os seres humanos e com isso dominá-los por completo. Mojo conta com dois seres bípedes ligados diretamente a ele, Espiral e Major Domo. Espiral foi criada pelo próprio Mojo e tem habilidade físicas letais e poderes extra dimensionais. Já Major Domo é algo parecido com um mordomo, que cuida de toda operacionalização das ideias de Mojo, gerindo seus negócios e finanças.

Miniatura Marvel Especial Nº 08 - Mojo

Mojo é metáfora para os homens que atualmente controlam o Mundo por meio de seus Impérios de Informação e que não possuem escrúpulos ou limites para mantê-los ativos. Com o aparecimento de tantas mídias (Whatsapp, Facebook, Instagram, Youtube...), fica difícil não estabelecermos um paralelo entre a nossa sociedade e a dos "Sem-Espinha". Essa última uma sociedade vazia e sem nada a não ser seu vício por mais entretenimento, esquecendo assim que (parafraseando Charles Chaplin) somos mais que máquinas. Como dica complementar sugiro que assistam ao episódio Cinco Milhões de Méritos (Fifteen Million Merits) da Série Britânica Black Mirror. Um assustador panorama acerca da influência da mídia em nossa sociedade. Uma mídia cada vez mais sedenta em transformar o que o ser humano tem de puro e único, em lixo!

4 comentários:

  1. Olá Marcelo,

    Mais uma matéria fantástica, quando saiu esta Mini fiquei fissurado para adquirir, logo fiz meu pedido no site e aguardei, além de ser uma peça magnifica a embalagem foi o maior diferencial desta peça. Meu pesar foi somente com relação a Eagleamoss lançar estes personagens menos conhecidos do público em primeira mão, pois a meu ver se lançassem primeiro os medalhões a coleção pegaria mais corpo e traria maior interesse de pessoas que não são do meio, mas é uma mera opinião.
    A única coisa que achei legal do personagem em si foi a criação dos X-Babies pois acho ele um vilão muito fraco. Preferia no lugar dele uma Rainha da Ninhada, rsss

    Outra coisa, esta miniatura não é de metal ou chumbo, ela me parece do mesmo material que o Blob é feito, um tipo sei lá de resina fortificada, digo isto porque nem mojo e nem Blob causaram a revolta que ocorreu com as especiais da DC, que são feitas de uma resina bem inferior as apresentadas nestas duas peças, daí por que não usar este mesmo material com as da DC? Por aqui temos um conceito bastante elevado com relação as empresas multinacionais, mas a Eagleamoss deixa muito a desejar em vários aspectos. Espero que o Sazquatch que comprei e estou aguardando a entrega seja deste mesmo material do Blob e do Mojo, uma vez que todo mundo já disse que ele é de resina.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wellington! Blz!?!?

      A peça é uma das melhores mesmo Wellington. Cheia de detalhes e até meio aterrorizante... rs rs

      Acho que o Mojo nasceu em uma época realmente de baixa criatividade nos quadrinhos. O final dos anos 80 e se desenvolveu durante os anos 90.

      Acho que o material dela é de resina metálica. Quando a gente sente nos dedos parece um misto de algo emborrachado com alguma coisa de metal. O Blob é realmente assim também.

      Como demorei para te responder você já deve ter recebido seu Sasquatch. Gostou? Como veio?

      Valeu amigo!

      Grande abraço!

      Marcelo

      Excluir
    2. E ai Marcelo tudo tranquilo.

      Recebi sim o Sasquatch e mesmo sendo de resina o material é bem superior ao das peças da DC, gostei bem dela. Agora que já cadastraram o MODOK no ISBN ele deve ser o último de resina da Marvel, E nada ainda do último da DC Batmirim e MZplick (não sei se escreve assim).

      Abraço

      Excluir
    3. Que legal Wellington!!

      Eu também gostei. Achei que esse material é o ideal para essas peças maiores. É bem diferente da resina que mais parece um plástico lembrando as peças do Mc-lanche feliz.

      Vamos esperar! Estou confiante na vinda de todas as peças!!

      Gde. Abc.

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados