quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Clinton Francis Barton é ninguém menos que um dos personagens mais constantes e tradicionais nas mais variadas versões dos Vingadores. Com uma origem diferente da de muitos outros heróis de sua época, Clint Barton galgou sua posição no Universo Marvel e se tornou um dos personagens mais conhecidos mesmo antes do advento do Universo Cinematográfico da Casa das Ideias. Hoje veremos sua miniatura na Coleção de Miniaturas da Marvel Eaglemoss, além de importantes aspectos sobre sua trajetória até se tornar a referência máxima em arquearia da Marvel.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Devo admitir que a miniatura do Gavião Arqueiro está entre as mais legais de toda a coleção em minha opinião. Sua robustez, peso, modelagem e posição em que se encontra contribuem para que sua presença em qualquer estante se destaque muito fácilmente. Há vários detalhes importantes que merecem destaque. Em primeiro lugar o respeito com a indumentária clássica. O uniforme roxo e azul sempre foi um dos meus preferidos e sempre ficou muito bem ao ser desenhado nas clássicas histórias dos Vingadores. Há nele vários cintos (à semelhança do couro) envolvendo o personagem, o que traz aspectos medievais e rústicos à sua figura. Este, aliás sempre foi (em minha opinião) um dos motivos para o sucesso dos quadrinhos nos anos 60 e 70, ou seja, a preocupação que se tinha em compor um vestuário que expressasse todo um "conceito".

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

A leveza com que a túnica inferior foi modelada é outro ponto alto. Conseguiu-se trazer uma sensação de movimento ao tecido, conferindo à peça um toque de "ato contínuo", o que a torna muito interessante de ser apreciada. A anatomia também foi preservada, podendo ser observado o contorno muscular no tronco, braços e pernas. A face também aparece muito bem, e a máscara mostra-se como uma peça única com o tecido que cobre a parte superior do peito, estando perfeitamente integrada ao contexto. A aljava e as flechas em seu interior estão ok e, talvez o elemento mais chamativo, seja a posição do braço direito de Clint, que encontra-se à meio caminho da retirada de uma das flechas. O braço esquerdo também aparece bem, segurando o arco. Aliás, um arco robusto e grande, outro detalhe que impressiona. Além de tudo isso, munhequeiras e braceletes compõe o resto de um quadro caracteristicamente reconhecido como de um homem rústico e de poucas palavras. Mais rápido em reagir do que debater.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Pois este é um quadro que se aplica bem à Clint Barton, um homem muitas vezes irascível, de "pavio curto" e pouco afeito a respeitar hierarquias e cadeias de comando. O Gavião Arqueiro apareceu pela 1ª vez em Tales of Suspense 57 de 1964. Órfão desde a adolescência, Clint e o irmão Barney encontraram um lar em um circo, onde Clint cresceu sob a disciplina de dois mentores, o Espadachim (que apresentou a ele o mundo da arquearia) e Buck Chisholm, o Flecha Certeira, que lhe ensinou tudo sobre a disciplina e o treinamento necessários para se tornar um mestre na arte do arco e flecha. O número de Clint no circo não dava a ele a exposição e o sucesso que ele queria, aliás muitas vezes ele era até ridicularizado. Ao acompanhar o resgate de várias pessoas pelo herói Homem de Ferro, Clint percebeu que poderia usar suas habilidades para obter reconhecimento igual, ou seja, imaginou que poderia entrar para o ramo dos "super-heróis" e se tornar famoso.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

A entrada de Clint neste ramo não foi, no entanto das mais bem sucedidas. Em sua 1ª ação como super-herói ele foi confundido pela polícia como sendo o assaltante, e como se isso não bastasse topou com ninguém menos que a Viúva Negra, que na época era uma espiã comunista trabalhando nos EUA com espionagem industrial. Seduzido pela Viúva, o Gavião Arqueiro realmente tentou roubar planos nas Indústrias Stark, o que lhe rendeu um confronto com o Homem de Ferro. Mais curioso ainda, talvez tenha sido sua entrada para os Vingadores pouco tempo depois, uma das admissões mais estranhas e inverossímeis para um grupo de super-heróis até aquele momento. Algo muito típico, no entanto para alguém como Clint Barton. Ele simplesmente invade a Mansão dos Vingadores e exige fazer parte da equipe (rs rs rs)!! Sorte ou não, a equipe passava por uma reformulação, parecendo ao Capitão América (líder dos Vingadores à época) uma ideia aceitável incorporar o Gavião Arqueiro às suas fileiras.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Os Vingadores tiveram um efeito estabilizador à personalidade rebelde de Clint e, apesar de suas constantes insubordinações junto ao Capitão América, podemos dizer que seu valor foi sendo reconhecido ao longo de várias missões e aventuras junto do grupo. Enquanto muitos heróis entravam e saiam da equipe, Clint foi sempre uma constante. Sua insegurança, no entanto voltou quando ele percebeu que suas habilidades na arquearia não seriam suficientes em algumas missões do grupo. Foi nessa época que ele aproveitou a oportunidade e assumiu a identidade de Golias que até então era de Hank Pym. Pela 1ª vez Clint possuía poderes advindos do soro de crescimento de Pym. Sua vida de herói como Golias durou algum tempo, até a Guerra Kree-Skrull para ser mais exato, quando retomou seu manto como Gavião Arqueiro. Foi nessa época que ele declara seu interesse amoroso para com a Feiticeira Escarlate, que o rechaça em favor do androide Visão. Talvez por conta disto Clint decide deixar os Vingadores após muitos anos junto ao grupo. Nessa época ele atuou por pouco tempo ao lado dos Defensores e como chefe de segurança de uma empresa, onde conheceu sua 1ª esposa, Barbara Morse, a Harpia.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

Após estes acontecimentos o Gavião Arqueiro voltou em grande estilo aos Vingadores como líder dos Vingadores da Costa Oeste, cargo no qual se saiu muito bem apesar de suas divergências com Harpia (sua esposa e uma de suas comandadas), o que lhe custou o casamento. Clint perderia sua esposa em combate, o que fez com que vivesse um tempo associado à outro grupo, os Thunderbolts. Mas a maior provação para ele, foi quando experimentou a loucura da Feiticeira Escarlate que acabou por mata-lo e depois ressuscita-lo no âmbito do que ficou conhecido como "Vingadores - A Queda". Uma sucessão de eventos que reformulou os Vingadores como a equipe que conhecemos hoje. Gosto muito da trajetória do Gavião Arqueiro, uma vez que ela descreve a história de alguém que vai aprendendo com os próprios erros. A única coisa que não "engulo" como fã  de quadrinhos é a banalização da morte. Se querem vender mais revistas não matem um personagem, pois trazê-lo de volta acaba sendo um soco na cara dos fãs e um expediente que só banaliza as tramas.

Miniatura Marvel Nº 50 - Gavião Arqueiro

A figura do Gavião Arqueiro é indissociável da história dos Heróis Mais Poderosos da Terra, Os Vingadores. Sua postura rebelde rompeu com a ideia de heróis sempre comportados e distantes das emoções mais básicas dos seres humanos comuns. Excetuando sua morte e ressurreição eu diria que sua trajetória é digna e merece todo nosso respeito. Esse é o representante máximo da Marvel no manejo do arco e flecha!!

Abc. à todos!!

4 comentários:

  1. Olá Marcelo! Como estão as coisas por aí? Mais uma descrição impecável desta figura que, realmente, está muito legal. Pessoalmente, acho que a fase "Golias" do Gavião foi um grande erro da Marvel, felizmente remediado em relativamente pouco tempo. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Marcelo!

      Tudo bem? Espero que tenha feito uma excelente viagem de volta!

      Por aqui tudo bem. Obrigado pela visita e pelo comentário sempre gentil. Agradeço muito.

      Sempre achei estranho também um personagem tão legal quanto o Gavião Arqueiro adotar uma outra identidade como herói como se a que ele tivesse não estivesse indo bem. Remediado a tempo, como vc colocou! rs

      Grande abraço!

      Marcelo

      Excluir
  2. Ei Marcelo, tudo bem?

    Essa peça do Gavião é com certeza uma das mais belas "regulares" da coleção da Marvel!
    A Eaglemoss mandou muito bem nesta figura!

    Continue com este blog tão querido e bacana para nossa "cultura geek".
    hahaha

    Grande abraço.

    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel!

      Tudo bem, amigo?

      Concordo. Há personagens que esperávamos muito pouco na coleção e nos surpreenderam. Eu diria que esta do Gavião é talvez a que mais me surpreendeu. Além de muito bem acabada, seu peso, postura e posição estão perfeitas.

      Agradeço muito o incentivo Gabriel! São estes incentivos que me faz feliz com este espaço. Poder trocar figurinhas e amizades com as pessoas.

      Muito obrigado de coração.

      Grande abraço!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados