terça-feira, 29 de novembro de 2011

Os Livros Mágicos

No fim dos anos 70 eu estava entrando para a escola. Aos 6 anos entrei no pré e aos 7 estava ingressando com muito orgulho na 1a série.

Minha mãe e professora, tal qual milhares de educadoras no Brasil, adotava a querida, ensolarada, simples e limpa cartilha "Caminho Suave", concebida pela educadora brasileira Branca Alves de Lima.

Essa cartilha era para mim como uma tarde ensolarada. À começar pela capa que evocava em mim uniformes limpos, engomados, cheirosos, nuvens brancas e algodonosas no céu azul de início da tarde.











Cada lição era dedicada à uma letra do alfabeto e era relacionada à um substantivo.

O aprender vinha através de saberes e sabores na Escola Rural Mista Municipal Oswaldo Cruz.

A "Caminho Suave" teve uma linda trajetória de sucesso ao longo do século 20 até ser retirada do Catálogo de Alfabetização do Ministério da Educação em 1995 em favor de um outro método de alfabetização: o Construtivismo.

Mas existia também uma outra história acontecendo em minha vida de pequeno alfabetizante naquele ano de 1978... Havia uma outra cartilha na escola. Uma cartilha que não era adotada pela minha mãe e que, por isso mesmo aguçava minha curiosidade: A Cartilha "Brinquedos da Noite" de Iêda Dias.


Em minha micro-mente em formação havia um grande mistério ao redor dela. Enquanto "Caminho Suave" era o dia ensolarado, "Brinquedos da Noite" era uma noite cheia de mistérios na qual três crianças saiam a conhecer o universo alfabético.

Isso bastava para eu entender essa outra cartilha como uma linda noite de lua cheia na qual as pequenas crianças é que eram os brinquedos da noite.

A vaidosa noite tinha seus caprichos, e eram três crianças, e uma delas bem que poderia ser "eu".

Cheguei a pensar naquela época que essa cartilha talvez fosse adotada para garotos de sete anos mais adultos...

"Brinquedos da Noite" simplesmente desapareceu. Nunca consegui re-encontrá-la ou folhea-la novamente depois de adulto.


Não brinquei nesta Cartilha como brinquei na Caminho Suave. Por isso ela ainda é para mim uma brincadeira que eu gostaria de um dia brincar... Uma brincadeira numa linda noite cheia de estrelas...


12 comentários:

  1. Marcelo querido!
    Que delícia de post!
    Me fizestes mexer no baú do tempo.
    Éramos felizes e não sabíamos.
    Amei relembrar... Tenho um exemplar da cartilha Brinquedos da Noite. Se quiseres,poderá leva-lo.
    Abraços! Estamos com saudades...

    ResponderExcluir
  2. Ahh!!!
    Esqueci de comentar...
    Amei a nova foto do perfil.
    Abraços! Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Mesmo antes de ler os comentários de sua mãe, sabia que ela ia adorar essa postagem. Eu fiquei encantada e concordo com ela, sua foto está bem legal. Tenha um ótimo fim de semana. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Marcelo, vim te desejar um feliz Natal. Muita paz e alegrias. Saúde, saúde e saúde. Dê um grande abraço em sua mãe por mim. Que Deus abençoe sua família. Carinhos

    ResponderExcluir
  5. Vim conhecer teu blog e iniciei por aqui... Lindo isso e na tua cabeça, o dia e noite bem separadinhos e os mistérios da última que ainda queres conhecer...


    abraços,sou amiga da tua mãe( mesmo sem nunca a ter visto)

    chica

    ResponderExcluir
  6. Brinquedos da noite...
    Ieda Dias, eu tenho um de 1975. Quer comprar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Legal! Então amigo, quem sabe?

      Minha mãe disse-me que tem uma em sua casa, mas ela não achou ainda. Ela me falou que se achar me dará de presente. Vou ver novamente com ela, caso ela não encontre eu me interesso sim.

      Meu e-mail é: marcelofernandes1102@gmail.com

      Quando puder me envie o valor.

      Abc. Marcelo.

      Excluir
  7. Marcelo, não se você já encontrou a cartilha "Brinquedos da Noite", nem se já chegou a conseguir ler... Eu estudei por esta cartilha e, infelizmente, em uma das muitas mudanças que fizemos, foi ao lixo. Mas, pela alegria que seu post me proporcionou, se a tivesse, seria uma felicidade por presentear-lhe com ela...
    Se você conseguir a cartilha, pode fazer um post comentando a parte em que as crianças vão até o campo de algodão, levadas pelo avô (se não estou enganada) e veem o campocom algodão pela primeira vez? Eu jamais vou me esquecer... Na minha cabecinha de 6 anos se formou aquela linda imagem... A noite de lua, um céu azul profundo, permeado de estrelas brancas... Em baixo, o "silêncio" dos grilos da noite e, logo ali, aqueles pontinhos brancos flutuando à minha frente... Eu via como se estivesse lá... Foi a melhor cartilha de minha vida! Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá...

      Puxa... Que alegria encontrar seu comentário aqui! Ainda mais nessa postagem antiga que fiz.

      Infelizmente ainda não encontrei a Cartilha "Brinquedos na Noite". Minha mãe (que me alfabetizou) tinha uma e ela até achava que ainda a possuía, porém não conseguiu encontrar.

      Com certeza ficaria muito grato em recebê-la de presente e relembrar certas coisas de forma mais vívida ao lê-la. A imagem que você descreve com tanta sensibilidade mostra a pessoa que você é. Parabéns!

      Espero ver mais de seus comentários aqui e caso um dia veja a Brinquedos na Noite compre pra mim que depois eu te passo o dinheiro. Ok!?

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  8. Que legal ler você.
    Não conheci essa cartilha mas com certeza a capa primeira inspira alegria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi a cartilha com a qual fui alfabetizado. Para mim não tem como esquecer!!

      Gde. abc.!

      MArcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados