sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Guerras Secretas - 1984

Releitura da Capa do Nº 01 de Guerras Secretas por Alex Ross

Todo leitor possui algumas lacunas em seu currículo em função de questões alheias à sua vontade. Correria, oportunidade, finanças... Enfim, situações que de alguma forma privaram o fã de ler determinada obra. Eu tenho algumas destas lacunas em meu currículo de leitor. Uma delas eu acabei de preencher ao ler a lendária história Guerras Secretas de 1984, a chamada Marvel Super Heroes Secret Wars original! A história foi um marco na história das Histórias em Quadrinhos de Super-heróis por alguns motivos, dentre eles o crossover entre grupos que até então haviam se encontrado esporadicamente e as consequências da saga que realmente mudaram rumos e estabeleceram novas perspectivas na vida de vários personagens. Mas talvez o mais importante tenha sido uma narrativa que mesmo após mais de 30, mantem seu frescor. Guerras Secretas I, como também ficou conhecida, foi publicada originalmente nos EUA de Maio de 1984 à Abril de 1985 em 12 números e foi criação do Editor Chefe da Marvel na época Jim Shooter com desenhos de Mike Zeck.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 01 - Maio/1984

A condição sobre a qual a Saga foi concebida é de conhecimento de muitos, ou seja, a fabricante de brinquedos Matel encomendou uma saga que pudesse servir de base para um lançamento de bonecos de heróis Marvel. O nome Guerra Secreta surgiu a partir de uma pesquisa que a fabricante fez que mostrou que as palavras "guerra" e "secreto" eram conceitos muito populares entre o público infanto-juvenil na época. Nesta matéria, no entanto eu gostaria de me fixar em elementos que na minha opinião fizeram da Saga uma obra realmente boa.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 02 - Junho/1984

A premissa da Saga envolve um ser extremamente poderoso (O Beyonder), capaz de destruir galáxias inteiras e moldar o tempo e o espaço. Este ser, por um determinado motivo até hoje incerto passou a ter acesso à nossa dimensão. Sua curiosidade então recaiu sobre os seres humanos na Terra e, após sondar os seres mais poderosos do nosso planeta, resolveu escolher aqueles com corações e mentes interessantes de serem estudadas. Com isso transporta um conjunto de heróis e vilões para o extremo do Cosmo para um Planeta formado por uma colcha de retalhos (fragmentos) de outros planetas. Ali, heróis e vilões deveriam se enfrentar e assim, o vitorioso, receberia a realização de seus desejos. Beyonder no fundo estava interessado na dinâmica entre os personagens, nas estratégias pessoais de resposta à seu estranho torneio. Mais do que gerar uma luta, logo se percebe que o grande objetivo é se estudar a psiquê humana. E aqui já temos a 1ª grande sacada da história: o embate maior se dá através dos relacionamentos, alianças, traições e reviravoltas que Shooter soube aproveitar bem.

Composição dos Time dos Heróis escolhidos pelo Beyonder

A escolha dos personagens para integrar os times de heróis e vilões obviamente se deu mais em função da facilidade da fabricação dos bonecos para venda, do que por motivos dramáticos em favor da trama. No entanto, no time dos heróis temos representados os principais eixos criativos da Marvel da época: Quarteto Fantástico, Vingadores, X-Men, Homem Aranha e Hulk Detalhe interessante foi Magneto ter sido alocado junto aos heróis. Explicações são dadas a este fato ao longo da história com base nas motivações internas de Magneto junto aos Mutantes. Do outro lado, no time dos vilões temos representantes pesos pesados como Dr. Destino, Kang (muito apagado na história aliás), Dr. Octopus, Lagarto, Ultron, Encantor, Homem-Molecular entre outros. Talvez a escolha mais acertada para dar maior dimensão à história foi trazer ninguém menos que Galactus - O Devorador de Mundos.

Composição dos Time dos Vilões escolhidos pelo Beyonder

Temos que lembrar que a história foi concebida em uma década em que os personagens não eram desenvolvidos na profundidade que são hoje. Isso, no entanto não deixa a história menos envolvente e interessante. Há uma tensão entre eles, inclusive sexual, que transborda nos quadros. Por exemplo, esta tensão sexual pode ser vista fortemente entre o Homem-Molecular e Vulcana (uma mulher sem poderes que é transformada pelo Dr. Destino, ao longo da história, em alguém muito poderosa), entre o Homem-Aboservente e Titânia (outra experiência de Destino em cima de uma mulher comum), e até entre (pasmem) Magneto e a Vespa. É interessante notar que os personagens são simples em suas construções, no entanto são extremamente interessantes de serem observados em função da forma com que foram escritos. Há alguns clichês que acabam sendo até interessantes se analisados sob uma perspectiva histórica.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 03 - Julho/1984

A tensão está presente também entre as equipes (Quarteto Fantástico, X-Men e Vingadores) e é o 2º ponto de destaque da obra. Personagens sempre vistos como relativamente passivos (caso do Prof. Xavier por exemplo) saem de sua postura tradicional e partem para um enfretamento ao entenderem o que está em jogo. Acredito que a Marvel foi feliz em mostrar este embate entre equipes na época, pena que demoraria tanto tempo para retomar este conceito em suas publicações. Somente em Guerra Civil de Mark Millar em 2006 é que teríamos esta premissa elevada e aproveitada em seu máximo novamente. Guerras Secretas trouxe mudanças importantes que reverberam até hoje na Marvel, por exemplo: foi no Planeta criado pelo Beyonder que o Homem-Aranha descobre uma máquina que faz trajes resistentes. Infelizmente ele não encontra a máquina correta no laboratório e usa um outro dispositivo que materializa seu famoso traje escuro, que passa a ser sua indumentária a partir dali. Depois viríamos a descobrir que este traje na verdade era o parasita chamado Venom.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 04 - Agosto/1984

Outra grande mudança foi o fato do Coisa escolher ficar no Mundo Bélico do Beyonder para refletir sobre sua condição de "monstro" na Terra. Estranhamente, Ben Grimm conseguia controlar sua transformação no Coisa no planeta do Beyonder. Esta habilidade impacta profundamente o herói, que decide permanecer naquele local para pensar a respeito. Isto desencadearia um período de histórias do Quarteto Fantástico tendo a Mulher-Hulk em substituição ao nosso querido Coisa. Tais mudanças foram ousadas e podemos coloca-las como o 3º ponto de destaque da obra, ou seja, a coragem de terem alterado pontos importantes na vida dos personagens.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 05 - Setembro/1984

Não posso deixar de citar como outro ponto de destaque, e aqui vai nosso 4º ponto, a participação de Galactus. Jim Shooter soube entender o personagem Devorador de Mundos como ele realmente é, ou seja, um ser muito acima dos seres humanos. Com isso Shooter tomou a sábia decisão de não inserir Galactus nas estratégias menores dos heróis e vilões durante a Saga, deixando-o como uma ameaça sombria e enigmática pairando sobre tudo e todos. O primeiro embate entre Galactus e Beyonder no início da história já serviu para mostrar o quanto o Beyonder era superior à um dos seres mais poderosos do Universo. Isto serviu para dar a dimensão de quem era este estranho ser de outra dimensão. Aliás, em nenhum momento o Beyonder se materializa ou é apresentado fisicamente, o que permite ao leitor especular sobre a verdadeira identidade dele, podendo até em alguns momentos associa-lo com Deus.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 06 - Outubro/1984

Muitos talvez não saibam sobre a história de Guerras Secretas I aqui no Brasil, mas a publicação desta saga aqui foi algo que realmente vale mencionar. A Editora Abril, detentora dos direitos da Marvel em nosso país na época, estava com a publicação das revistas Marvel com uma diferença de cerca de 04 anos em relação ao que saía nos EUA. A Saga foi publicada aqui apenas em 1986, só que nesta época estavam saindo histórias aqui do início dos anos 80. Para equalizar o lançamento da saga com a chegada da linha de brinquedos da Matel pela Guliver, a Editora precisou reescrever muitos diálogos entre os personagens, já que muitas coisas dentro de Guerras Secretas eram inéditas em relação às histórias que estavam saindo aqui. Personagens precisaram ser suprimidos da história, caso de Vampira e Capitã Marvel, que na versão Brasileira não apareciam. Até mesmo o final foi reescrito para que tudo se encaixasse ao momento no qual os personagens viviam por aqui. Esta saga "abrasileirada" é hoje considerada um item de colecionador, já que é única no mundo.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 07 - Novembro/1984

No Brasil, a editora Panini lançaria a Saga original na integra em alguns momentos específicos no últimos anos: em 2007 em edição encadernada, em 2016 dentro da Coleção Histórica Marvel (em 04 volumes) e novamente em 2016 em um volume de luxo com capa dura com todo o arco original. A Editora Salvat também lançou a série em 2015 duas edições (Parte 01 e 2) capa dura dentro da Coleção Oficial de Graphic Novels da Marvel.

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 08 - Dezembro/1984

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 09 - Janeiro/1985

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 10 - Fevereiro/1985

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 11 - Março/1985

A Guerra Secreta dos Super-heróis Marvel Nº 12 - Abril/1985

É isso aí amigos... Uma série a ser lembrada, lida e reconhecida como um exemplo de que histórias boas não necessariamente necessitam de expedientes chocantes, violentos em demasia ou mesmo polêmicos para serem boas.

14 comentários:

  1. Oi Marcelo, concordo contigo.
    Mesmo não entendendo muito e conhecer alguns personagens como: super-heróis Capitão America, homem-aranha, Hulk, e outros a bem pouco tempo, ando aprendendo e gostando.Acompanhando a tua narrativa para compreender deliciosamente um pouco mais.
    Estou adorando... Obrigada pelo belo post.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Fernanda!!

      Sempre bom ter seu comentário por aqui! Fico muito contente de estar aos poucos se inteirando deste universo.

      Não deixe de aparecer e sempre comentar. Ok?

      Forte abraço!

      Marcelo

      Excluir
    2. É fácil compreender você escreve emanando um brilho bonito.
      Apareço sim, a noite venho sempre é a hora que posso rsrs.

      Abraço.

      Excluir
    3. Obrigado Maria Fernanda!

      O blog me preenche bastante para dar vazão às minhas ideias pessoais.

      Valeu mesmo! Venha sempre!

      Bj.

      Marcelo

      Excluir
  2. olá Marcelo,

    Muito boa esta lembrança viu,

    Cheguei a ler esta saga quase na época de lançamento por aqui, já no final dos anos 80 e fiquei alucinado com a grandiosidade da história, sempre detestei mo Dr. Doom e acho que esta saga é o maior motivo. Infelizmente este atraso das publicações nacionais sempre nos atrapalhou por aqui, sem contar os muitos cortes para adequar a nossa realidade, vou procurar algum destes lançamentos da saga original e fazer uma releitura. Tenho a publicada aqui no Brasil em 86, mas o estado não esta muito bom, tenho quase certeza que esta pérola também foi publicada na revista A Teia do Aranha. Tem algumas Sagas muito boas publicadas no já longíquo Superalmanaque Marvel, principalmente Ataques Atlantes. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wellington!!

      Valeu amigo!

      É bem grandiosa mesmo. Dr. Destino mostra-se mais odioso, invejoso e sem o menor respeito pela vida humana. Dá para entender seu posicionamento em relação a ele. Mesmo aqueles que precisa para atingir seus objetivos são tratados como meros objetos. Haja vista o Garra Sônica, Homem-Molecular e demais vilões presentes.

      Releia sim. E se o fizer, não deixe de postar aqui sua opinião ao revisitar a saga.

      O Superalmanaque Marvel realmente trazia as melhores séries. Com certeza. Senão me engano teve também a Queda dos Mutantes dentro desta publicação. Boa lembrança ao citar este título.

      Forte abraço Wellington!!

      Marcelo

      Excluir
    2. Bom dia Marcelo!

      Então, fiz um apanhado superficial com relação a Saga publicada aqui no Brasil e as alterações principais foram: Exclusão das personagens Fóton e Vampira, mudança do uniforme do Wolverine e do visual da Tempestade. estas alterações provocaram mudanças até mesmo nas capas, pois fizeram ajustes em relação a capa americana, na revista nº 07 americana temos o Capitão America em destaque já na nacional quem esta em destaque é o Thor.
      Tentei anexar as capas nacionais aqui, mas não sei como fazer, pois como observador minucioso você poderia encontrar outras alterações que eu não percebi.

      Bom o fato das exclusões por sim só já proporcionou mudanças de diálogos, de cenas de ação e tudo mais, porém acredito que não prejudicaram o conceito central da saga, tanto que por aqui foi sucesso também

      Espero ter ajudado.

      Abraços Marcelo.

      Excluir
    3. Puxa Wellington que legal esse apanhado!

      Peço até desculpas pela demora em responder seu comentário aqui, amigo. Estou com criança pequena em casa (como já comentei com vc) e às vezes não consigo ser tão ágil quanto gostaria.

      Ficaria feliz se pudesse me enviar as capas por email (marcelofernandes1102@gmail.com). Fiquei curioso! rs rs

      Diante de seu apanhado percebo que as mudanças foram contornáveis mesmo. Até porque Fóton e Vampira não foram personagens com grande participação na saga. E quanto ao visual da Tempestade isso não é algo tão problemático mesmo.

      Valeu mesmo!! E novamente desculpe pela demora. Agradeço sua atenção e preocupação em ver os detalhes!

      Forte abraço!

      Marcelo

      Excluir
  3. blz marcelo?

    tenho a versão em formatinho da abril e achava bem legal na época, quando a panini publicou pela primeira vez guerras secretas eu pulei, acabei comprando a da salvat e acho que foi desperdício de grana, já sabia que isso poderia acontecer e mesmo assim cometi este erro, só queria mesmo era matar a curiosidade de ler/ver a história sem corte.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gustavo! Blz!!

      Essa sua versão então é a já rara versão nacional. Que muitos consideram item de colecionador por ser única no mundo. Ou seja, uma versão quase que alternativa à saga original. Guarde-a bem. Eu não li esta versão nacional. Li mesmo quando saiu em encadernado, recentemente. E é a original americana. Tenho muita curiosidade para saber quais as mudanças realizadas pela abril para adequar a cronologia da época.

      Depois se puder me fale por cima as diferenças gerais entre a original e esta brasileira. Se lembrar, claro.

      Valeu Gustavo!!

      Forte abraço!

      Marcelo

      Excluir
    2. foi mal marcelo, faz muito tempo que li e não lembro mesmo, vou ficar devendo esta.
      nem da pra refrescar a memória pois meus formatinhos estão encaixotados e nem sei em qual caixa estão as edições.

      abraço

      Excluir
    3. Entendo Gustavo! Imagina...

      Mas saiba que você tem um tesouro aí!! Muito legal!!

      Forte abraço amigo!

      Marcelo

      Excluir
  4. Olá Marcelo. Segundo texto seu a ler aqui no blog e já bateu o saudosismo dessa grande saga que só conheci na década de 90. Desde então, já reli várias vezes assim como muitas pessoas aqui nos comentários já devem ter feito também. Talvez de todos os eventos Marvel este até seja o meu favorito por ter um peso maior por não ser algo desnecessariamente polêmico.

    É isso, abraço e parabéns pelo post. Ficou muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!

      Que legal Marcus, me deparar com outro comentário seu! Muito legal!!

      Guerras Secretas nos mostra como uma saga, mesmo ser dar aquela profundidade toda que se dá hoje aos personagens, pode ser tão interessante quanto!

      Você toca em um ponto importante. Muitos roteiristas escondem sua dificuldade ou mesmo vontade de serem criativos usando expedientes polêmicos, chocantes e muitas vezes desnecessários. Às vezes uma simples histórias aos moldes antigos é o que falta.


      Valeu amigo!!

      Apareça mais vezes.

      Abcs.

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados