quarta-feira, 30 de maio de 2012

O Novo Reino do Amanhã ?

Liga da Justiça


Há aproximadamente uma ano atrás uma das gigantes do mundo dos COMICS iniciava nos Estados Unidos um Tsunami que iria varrer todo seu universo. A DC (Detective Comics) realizava um REBOOT (reinício) em todos os seus títulos. Embora algumas pessoas desconheçam o fato, o mundo das HQs é polarizado em duas grandes: a MARVEL, com seus grandes e conhecidos personagens (Homem-Aranha, Capitão América, Hulk, Homem de Ferro, Thor...) e a DC, dona de outros grandes nomes da cultura pop (Super-Homem, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash...).


Para muitos talvez seja difícil de entender mas esses dois universos não se comunicam. Ou seja, os personagens de um, não interagem com os do outro. Mas o que a DC fez há um ano lá fora, e que chega ao Brasil nesse mês de junho, foi "zerar" toda a cronologia de seus heróis. Isso quer dizer que todas as histórias escritas até hoje sobre seus personagens são desconsideradas e suas mitologias são novamente escritas. Minha opinião pessoal é que isso fere o leitor antigo em detrimento dos novos. Na esperança de angariar novos leitores a editora reformula seus personagens tendo por base motivações mercadológicas.

Cena da Memorável História "Super-Homem: Paz na Terra" - 1999. Roteiro de Paul Dini e Arte de Alex Ross


Utopias à parte (uma vez que é impossível sobreviver nesse mundo sem tornar seu produto lucrativo) eu apoiaria esse REBOOT caso a DC apresentasse algo efetivamente "NOVO". Uma reconstrução de seus personagens a partir de novos conceitos, paradigmas e dilemas de nossa época sem, no entanto, perder a atmosfera original do herói. As notícias que nos chegaram de fora, e que agora poderão ser comprovadas pelo leitor brazuca, é a de que a DC "zera" seus títulos substituindo-os por inovações que não cumprem esse papel. EU particularmente não li os novos títulos em inglês, e as primeiras revista pós REBOOT começam a chegar essa semana no Brasil pela Editora PANINI. O REBOOT sempre dividiu opniões, e eu sempre fui contra... Espero que a DC me prove o contrário...

Cena de "Batman: Guerra ao Crime" - 2000. Roteiro Paul Dini e Arte de Alex Ross


A DC deu o nome à essa revolução: Os Novos 52. Alusão aos 52 títulos lançados nessa fase pós REBOOT lá fora. Alguns personagens parecem que realmente voltaram alterados. Super-Homem por exemplo perdeu um pouco do "Espírito de Escoteiro" que sempre carregou e do qual (em minha opinião) sempre foi vítima. As mudanças no Batman eu ainda não conferi. Há muita espectativa sobre tudo isso. Após esse evento a DC praticamente passou a liderar as vendas de revistas no mercado americano... Estamos curiosos para saber se isso será apenas fruto da curiosidade dos fãs ou fruto de uma mudança real.

Lanterna Verde da Era de Prata - Hall Jordan


Caso você se interesse em ler sobre esse REBOOT que agora chega no Brasil, a PANINI criou um site só para tratar do assunto que você pode acessar clicando aqui. Os novos títulos lançados no Brasil e que começam a chegar essa semana você pode conferir no site da Comix Book (livraria especializada em comics) clicando aqui. Bem... Essa é sua chance de acompanhar o universo DC a partir de um novo recomeço. As revistas estão com as numerações zeradas.

Lanterna Verde da Era de Ouro - Alan Scot


A nostalgia que acompanha essas imagens que postei aqui se refere à esse momento que marca o fim de uma mitologia... mas que de certa forma renasce, porém alterada. O crédito pelas ilustrações é para o brilhante desenhista Alex Ross, conhecido por verdadeiros marcos dos quadrinhos que ele ilustrou: "Marvels" para a Marvel e "Reino do Amanhã" para a DC.

Polêmica Cena da história "Mulher-Maravilha: Espírito da Verdade" - 2001. 

Roteiro Paul Dini e Arte de Alex Ross


Bom! Que venham os ventos da mudança!!

 

Guerra ao Crime - 2000

sábado, 26 de maio de 2012

Coleção Carros Inesquecíveis do Brasil



O mundo dos colecionáveis no Brasil está em alta e recebe outra grande coleção! A maravilhosa "Coleção Carros Inesquecíveis do Brasil"!! Lançada pela "Planeta de Agostini", empresa de colecionáveis de grande tradição no mundo e presente também em terras Brazucas, essa coleção é simplesmente um grande sonho. Formada por carros que fizeram história em nosso país (principalmente nos anos 60 e 70), cada miniatura obedece a escala de 1:43, cerca de 10cm cada miniatura (tamanho que eu acho interessante porque não ocupa tanto espaço), e possui detalhes incríveis. Os modelos são realizados em metal e plástico injetado e são dispostos em bases expositoras individuais com o nome e o ano de cada modelo.

Chevrolet Opala SS - 1976
 A coleção é relativamente extensa e cobre boa parte dos carros que marcaram época. São reproduções fiéis aos modelos originais da época, com peças cuidadas nos mínimos detalhes e magníficos acabamentos que oferecem um realismo excepcional!

Incríveis Detalhes - Farol Dianteiro
Incríveis Detalhes -Roda
Incríveis Detalhes - Farol Traseiro

Eu particularmente tenho uma relação bem grande com o final dos anos 70 e década de 80. Pelo Site Oficial da Coleção (clique aqui) percebe-se que os modelos serão referentes as décadas de 1950 até 1990, ou seja, cobrirão os carros lançados em décadas que para mim foram determinantes aqui no Brasil em termos de crescimento industrial, esperança e, infelizmente, nossos anos de chumbo da Ditadura Militar. Achei um cuidado todo especial eles colocarem o carro montado em cima de um pedestal com o nome, modelo e ano do carro. Isso faz com que seja uma coleção de alto nível.

Ford F-110 1978

Cada miniatura vem acompanhada de um fascículo (revista) que conta a história do modelo em questão. Na página do site oficial da coleção (clique aqui) você pode até folhear um dos fascículos. Você poderá conhecer em profundidade a história da indústria automotiva brasileira, evolução, curiosidades e características técnicas de cada um destes incríveis carros que fazem parte da lembrança de todos os brasileiros.

Revista que acompanha cada Miniatura
Revista que acompanha cada Miniatura
A distribuição em banca dessa coleção ocorrerá apenas em alguns estados do Brasil. Aqui em São Paulo por exemplo ela não virá para as bancas (eu pelo menos não encontrei), porém é possível fazer uma assinatura para você recebe-la pelo correio. Serão 18 entregas ao todo, porque em cada entrega virão duas miniaturas. Veja como é possível assinar a coleção pelos seguintes sites clicando aqui (Site Planeta de Agostini) e aqui (Site Oficial). Para quem fizer a assinatura eles enviarão junto com as entregas de número 6, 11 e 17,  brindes que achei MUUUITO LEGAAAAL! Confiram nas fotos abaixo:


Esse Posto de Gasolina da Atlantic eu achei simplesmente fantástico. Os caras acertaram em fazerem um brinde desses. Digo isso porque quem for comprar essa coleção deve fazê-lo em função de um sentimento de saudade e lembranças de uma época. Sendo assim lançar um cenário desses é pegar o interessado no "contra-pé", ou seja, o pessoal acaba comprando.
Coloco abaixo alguns dos modelos que sairão (pelo que conversei com o pessoal da Planeta de Agostini serão 50 miniaturas).

Rural Willys - 1968
Simca Vedette Chambord - 1960

Bom... Fantásticos! Sem comentários!

 

 Para alegria dos colecionadores e desepero das ESPOSAS !!

domingo, 13 de maio de 2012

Miniaturas Marvel no Brasil

 
RESPIREM FUNDO! Após um longo tempo esperando, todos os fãs respiraram um pouco aliviados quando no final de abril a Editora Panini anunciou (de forma sutil, sem alarde nenhum e na calada da noite) o lançamento da Coleção Marvel Figurine aqui no Brasil. A Coleção é uma obra de arte.

Homem-Aranha

Lá fora ela já está por volta do número 200 e é composta por miniaturas medindo 8 a 10 cm em metal de quase todos os personagens do universos marvel.

The Thing (O Coisa)

As figuras são desenvolvidas em moldes de metal segundo um rígido controle de qualidade de maneira a perservar a anatomia do personagem bem como suas características físicas. Após terminadas elas são pintadas à mão e recebem um número que lhes confere sua exclusividade. Por fim são acondicionadas em uma caixa e colcoadas à venda.

Um "Peso-Pesado da Coleção. Notar o tipo de acondicionamento da coleção.
Miniatura em construção (Dr. Octopus)

As miniaturas vêm acompanhadas por uma revista na qual o personagem é descrito (poderes, dilemas pessoais), além disso são apresentados momentos marcantes e decisivos em sua vida, "Quem é quem" no dia a dia do personagem, bem como curiosidades e bastidarores de sua vida e criadores. A revista tem um acabamneto muito bom e é bem completa. Vale a pena!! No Brasil nós vinhamos sonhando há anos com essa coleção. Há um ano atrás a Panini lançou em seu site uma pesquisa para verificar interesse do colecionador brasileiro porém foi só.

Revistas acompanharão as miniaturas
Na minha opinião o que separa uma obra de arte de um simples brinquedo é uma linha muito tênue que essa coleção trata de ultrapassar e se transforma em uma verdadeira raridade. Existe um site oficial (acesse aqui) da coleção aqui no Brasil no qual você pode escolher assinar a coleção por um ano (26 miniaturas entregues em sua casa). Existem outras opções de assinatura no site oficial. Alguns comprarão modelos avulsos de seus personagens prediletos, outros já farão a "feira".

Miniaturas 06 a 10
Caso você opte por esse tipo de assinatura (anual) você receberá quatro (04) brindes (!!): uma plataforma para colocar as peças em exposição (que eu achei muito massa); um "Fichário" para encadernar as revistas que acompanham as miniaturas; uma miniatura do "Venon" sobre uma rocha e uma miniatura do "Abominável".

Modelo de Assinatura Anual e BRINDES!!!
O que você perceberá logo de cara é que TODAS as miniaturas que fazem parte da coleção estão exatamente nas proporções anatômicas reais. Por exemplo: O número 1, que é o "Homem-Aranha", foi feito mais baixo que outros personagens, pois sua altura é menor mesmo. O número 2, "Wolverine", foi esculpido para ficar mais "parrudo", como ele é produzido nas histórias mesmo. Já personagens como "Hulk", "Abominável", "Rhino" e "Thanos" por exemplo, são bem maiores em relação aos exemplos que dei acima (tal qual nas HQs). Existe também os personagens gigantes da mitologia Marvel, como por exemplo "Galactus", "Vigia"... esses então vêm em edições especiais e são grandes mesmo, de maneira que a coleção é toda proporcional.

Notar o cuidado com a proporção
Enfim... você tem em mãos uma obra de arte mesmo. A assinatura anual contempla (como disse acima) os primeiros 26 modelos, porém a comunidade de fãs vem especulando (fonte: http://submundo-hq.blogspot.com.br/) que foram comprados 85 modelos para serem vendidos em terras Brazucas. Caso você faça uma varredura na net verá que lá fora a coleção traz inclusive figuras duplas: Ex. Kazar e Zabu, entre outras duplas. O nivel de detalhamento é impressionante. E o que pra mim é o melhor: OS UNIFORMES SÃO OS CLÁSSICOS! As miniaturas estão caracterizadas conforme sua concepção pelo lendário Stan Lee e pelo REI Jack Kirby. Até porque muitas reformulações (principalmente dos anos 90) deixaram muitos com um visual que eu particularmente não gostei.

Kazar e Zabu
Bom... resta-nos torcer para que a "Eaglemoss" fabricante no Reino Unido e a Panini, distribuidora e repreentante aqui no Brasil, levem a coleção (se não até o fim) pelo menos até um número razoável de modelos. Coloco abaixo mais alguns lançamentos futuros.

Miniaturas 6 a 10

Miniaturas 11 a 15

Por fim... deixo aqui a imagem do Carcajú mais invocado do planeta! O baixinho mais "pavil-curto" que já conhecemos!!

Wolverine


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...