segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O Teatro de Sombras de Ofélia


Aproveitando a alusão à Michael Ende gostaria de falar de outro de seus livros. Esse direcionado para crianças: O Teatro de Sombras de Ofélia escrito em 1988. Ilustrado por Friedrich Hechelmann essa fábula vale a pena ser contada.



"Ofélia nasceu e cresceu querendo se tornar uma grande atriz de teatro. Seus pais queriam muito isso, por isso colocaram-lhe o nome de uma grande personagem de teatro. Ofélia possuia, no entanto, uma voz muito fraquinha e por isso não conseguia dizer as falas na intensidade adequada. Ofélia envelheceu e o único emprego que conseguiu foi o de auxiliar. Ela ficava em um biraquinho perto do palco soprando com sua vozinha baixa as falas que os atores esqueciam. Ofélia era feliz com seu singelo e discreto emprego. 


Um dia, por falta de público, o teatro em que Ofélia trabalhava foi fechado. Em seu último dia de trabalho ela ficou até mais tarde se despedindo do lugar quando de repente percebeu uma sombra na parede e perguntou: "O que é você?". A sombra respondeu: "Sou uma sombra, fico sempre aqui. Posso ficar grande e também bem pequenininha. Porém sou sozinha nesse mundo". A partir daí Ofélia começou a guardar essa sombra em sua bolsa. Várias outras sombras que eram sozinhas no mundo vieram e começaram à morar com Ofélia.


À noite as sombras se acumulavam em seu quarto, até que um dia o dono do lugar em que Ofélia morava resolveu aumentar o aluguel e a pobre velhinha teve que ir embora, pois não tinha dinheiro para pagá-lo. Ofélia saiu pelo mundo afora apenas com suas amigas sombras em sua bolsa e uma pequena mala na qual guardava seus pertences. As sombras ficaram muito tristes por Ofélia e quiseram ajudar. Elas pediram-lhe que estendesse em uma árvore um lençol branco e pularam para o lençol. Ali elas começaram a ensenar as peças de teatro que Ofélia as havia ensinado.


Muitas crianças começaram à vir, pois queriam ver o belo Teatro de Sombras de Ofélia. 


Todos que vinham sempre achavam que atrás do lençol haviam pessoas representando a peça e nem imaginavam que eram as sombras que antes perambulavam por aí sozinhas e tristes. Todos gostavam muito e Ofélia se sentia muito feliz por continuar ajudando as sombras e também por trazer alegria para muitas crianças e adultos. Um dia, no entanto, Ofélia estava caminhando com sua malinha e com sua pequena bolsa cheia de sombras e aconteceu algo diferente. Uma grande sombra a parou no caminho.


Ofélia logo perguntou à sombra: "Você também é mais uma daquelas que ninguém quer?". E a sombra respondeu: "Sim... Creio que posso dizer isso". "Você quer que eu seja sua dona também?", perguntou Ofélia. "Você gostaria de ficar comigo?", perguntou a sombra. "Claro", disse Ofélia. "Você não gostaria de saber meu nome?" a grande sombra perguntou. "Como você se chama?", indagou Ofélia. "Me chamam de Morte". Houve um grande silêncio e a sombra perguntou "Ainda assim quer ficar comigo?" e Ofélia respondeu "Sim, pode vir". Nisso a grande sombra a envolveu.


Subitamente Ofélia se achou com olhos novos, olhos que eram jovens, claros e não mais velhos e míopes. Ela se sentia jovem novamente. Parecia-lhe que tinha um novo corpo. Ofélia olhou em volta e viu um grande e imenso portão: O Portão do Céu. O enorme portão se abriu e Ofélia entrou em um suntuoso palácio, que na verdade era um gigantesco teatro. Haviam muitas figuras felizes e alegres ao seu redor.


Caminhando pelo lugar Ofélia se deparou com uma placa que informava, em grandes letras douradas: TEATRO DE LUZ DE OFÉLIA. Assim Ofélia e aquelas figuras representavam grandes e eternas peças de teatro segundo as grandes palavras dos poetas, que os anjos conseguem entender. Dizem, também, que de vez em quando o bom Deus vem assistir ao espetáculo. Mas isso a gente não pode afirmar com certeza".

16 comentários:

  1. Que lindo !!!
    Como é bom e agradável ler o que escreves...
    Fecho os olhos parece que vejo o teatro de sombras de Ofélia.

    ResponderExcluir
  2. Parece uma bom livro. Ainda tô devendo (há anos) a leitura de História Sem Fim de Michael Ende... O filme foi importante para minha infância. Ainda lerei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Kleiton!!

      Esse é um que eu recomendo! Há outro dele que eu tenho (direcionado para o público infantil, mas cheio de referências adultas) que se chama "O Pequeno Papa-Sonhos".

      Agora um livro mais adulto do Michael Ende que eu recomendo muito é "O Espelho no Espelho". Eu tenho um exemplar velho que comprei quando eu era adolescente pelo Círculo do Livro. Fiz uma postagem aqui no Blog sobre esse livro e quando tiver um tempo dê uma olhada nela. O livro é uma mistura de fantasia/realismo fantástico/surrealismo. É muito bom! Recomendo!

      Do Ende eu também tenho "Jim Knoff e Lucas, o Maquinista".

      Gde. Abc.

      Marcelo.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Ah!

      Aqui vai o link para a matéria que fiz sobre o livro "O Espelho no Espelho" do Michael Ende.

      http://marcelo-antologias.blogspot.com.br/2010/11/o-espelho-no-espelho-um-labirinto.html

      Abc.

      Marcelo.

      Excluir
  4. Linda história O teatro das Sombras de Ofélia, ela marcou minha infância e hoje pude encontrá-lo *-----------* Nem creio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita Cintia! Não são muitas as pessoas que conhecem essa história e conhecer você (ainda que virtualmente) é bem legal. Alguém que conhece Michael Ende.

      Obrigado pela visita e espero vê-la sempre por aqui!

      Abc.

      Marcelo.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Eu amo esse Livro, Li ele pela primeira vez quando estava com 7 anos, e li ele ontem, depois de 10 anos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sara...

      Que bom que gostou do post. Assim vc releu-o. rs rs

      É um livro inesquecível mesmo!

      Valeu mesmo pela visita e comentário!

      Abc!

      Marcelo.

      Excluir
  7. Esse livro marcou minha infancia,o primeiro livro q li :')

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Fico muito contente que tenha gostado da matéria. Para mim Michael Ende é uma referência. Esse livro dele, no entanto é especial para mim também!

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  8. Nossa, esse livro marcou minha infância. Um dos meus preferidos! Muito bom relê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leidjane...

      Tudo bem? Obrigado pela visita aqui no Blog e pelo comentário!

      Fico feliz que tenha gostado de rever esse livro. Michael Ende marcou muito minha adolescência. Um outro livro dele que eu indico muito é "O Espelho no Espelho".

      Fiz até uma matéria sobre ele aqui no Blog que você pode conferir no link abaixo.

      http://marcelo-antologias.blogspot.com.br/2010/11/o-espelho-no-espelho-um-labirinto.html

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  9. Poxa, esse foi o primeiro livro de que me lembro ter lido! Confesso que me emocionei na leitura! Simplesmente maravilhoso. Muito obrigado por disponibilizá-lo em seu blog, meu amigo! Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno...

      Fico feliz que tenha apreciado!! Um livro que me tocou muito!!

      Um grande abraço para você!

      Marcelo.

      Excluir