sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Miniatura DC Série Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Olá amigos! Hoje veremos algumas características desta que foi uma das peças mais polêmicas da Coleção de Miniaturas de Metal da DC. A polêmica pode ser vista no próprio nome da coleção, ou seja, concebida para ser de metal mas que, de repente, alterou o material das peças da Série Especial para resina. Na época de seu lançamento muitas foram as manifestações aqui no Antologias em uma matéria que fiz a respeito. Lá vocês poderão verificar os diversos pontos de vista dos fãs. Hoje veremos algumas características da peça, além de um pouco de sua história dentro da mitologia do Homem de Aço e, porque não, um pouco da polêmica que ainda perdura sobre o material das peças Especiais da Coleção da DC.

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

A Especial, mesmo em sua versão de resina, é robusta e imponente. Nela, o último filho de Krypton aparece em uma postura inspiradora, que evoca sentimentos nobres, corajosos e marcadamente heroicos. A típica pose de heróis nacionais frequentemente vistos nas praças de toda e qualquer nação. Aqui, no entanto a peça vai além ao evocar sentimentos libertários ao adicionar à composição a figura de uma águia (referência aberta ao nacionalismo norte-americano). Diferentemente da peça do Superman dentro da coleção (Nº 02), o herói aqui está modelado de forma a passar sua imponência e força. Os detalhes anatômicos estão bem delimitados, e a face está muito bem modelada. O fato da peça ser de apenas uma tonalidade, limita um pouco a definição dos detalhes, no entanto não teria como ser diferente uma vez que a ideia é mimetizar uma estátua de ouro puro.

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Nesse sentido penso que o escultor da miniatura conseguiu dar aquele aspecto de "metal trabalhado " visto frequentemente em bustos e estátuas nas praças, como se fosse trabalhado à marteladas modeladoras. Tenho as duas peças, a em metal e a em resina, e posso dizer que a em resina também traz esses detalhes que chamo atenção. De qualquer forma temos que lembrar que todo episódio que marcou essa mudança de "metal" para "resina" nas Especiais da DC marcou profundamente os colecionadores no Brasil. Após alguns meses da "bomba" creio que podemos analisar esta questão em perspectiva. Penso que todo mal estar foi agravado sobremaneira com a forma como tudo foi conduzido na época. Sem uma informação clara, objetiva e simples sobre a necessidade da mudança. 

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Minha opção atual tem sido continuar comprando apesar do material de resina. Digo isto porque fui observar muitas Especiais da coleção que importei e que vieram em resina (exemplo: Monstro do Pântano) e que não haviam me chamado atenção negativamente. Creio que o ponto aqui, talvez, nem seja o material, mas o preço que continua sendo praticado mesmo após as peças terem sido modificadas para um material que, teoricamente, é mais barato que o metal. Isso tem feito muitos deixarem de comprar, provocando verdadeiros encalhes destas peças. Este é, sem dúvida nenhuma, um incidente que deixou traumas em todos, sobretudo (como disse acima) pela forma como foi conduzido.

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Superman já foi homenageado muitas vezes e de muitas maneiras. A primeira estátua em homenagem à sua morte apareceu em Superman Nº 149 de 1961 na história "A Morte do Superman", escrita pelo seu cocriador Jerry Siegel e pelos artistas Curt Swan e George Klein. Na história Superman sucumbe à um ardil de um Lex Luthor supostamente reabilitado que consegue bombardear o herói com raios de kryptonita. A história traz uma pungente homenagem de terráqueos e alienígenas à Kal-El. Em uma época em que heróis não se feriam e não morriam a história teve um grande impacto. Pouco mais de duas décadas à frente, no meio dos anos 80, outra estátua foi erguida em homenagem ao Homem de Aço desta vez na história O que Aconteceu ao Homem de Aço de Alan Moore (já comentada aqui no Blog). Na história, escrita por Moore à convite de Julius Schwartz (lendário editor da DC), o Homem de Aço veria o fim de sua carreira tendo em vista o iminente início da mega saga Crise nas Infinitas Terras, que reiniciaria o Universo DC e traria um Superman reformulado pelas mãos de John Byrne.

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Em 1993, no entanto a DC traria outra mega saga tendo como mote o apelo máximo à todo fã da editora, "matar seu grande herói". A saga completa, intitulada "A Morte e o Retorno do Superman", foi escrita à várias mãos (Dan Jurgens, Louise Simonson, Roger Stern, Jerry Ordway, Karl Kessel) e desenhada por outras tantas (Dan Jurgens, Jon Bogdanove, Tom Grummett, Brett Breeding, Rick Burchett). Apesar de ter sido concebida para revitalizar comercialmente a editora o arco teve sua dose de épico e passou a fazer parte da mitologia do personagem. A estátua erguida ao final desta história é a que foi reproduzida nesta Especial. Centennial Park é o maior parque da cidade de Metrópolis e ali foi erguida esta estátua sobre a tumba do herói morto pelas mãos do vilão Apocalypse

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

Gosto sempre de dizer que o conhecimento da peça, de sua história e inserção na mitologia deste ou daquele personagem re-significa completamente o ato de colecionar, trazendo densidade e apelo adicional à miniatura. Seguindo este raciocínio, Superman Centennial Park não é apenas uma peça, mas um monumento erguido em homenagem ao primeiro e (talvez) mais importante super-herói já criado. Raciocínios assim dobram o valor de uma determinada coleção uma vez que cada peça possuirá sua história, trazendo o personagem ou miniatura em seu conceito mítico e eterno. Daí o grande prazer que tenho em trazer essas matérias que, antes de tudo, me permitem sempre achar algo especial em cada peça.

Miniatura DC Especial Nº 05 - Superman Centennial Park

E é exatamente por isso que somo "colecionadores" e não "acumuladores", uma vez que estes últimos acabam por terem muitas coisas, porém todas sem significado algum para ele.

Bom amigos... É isso aí! Um grande abraço à todos!

6 comentários:

  1. Mais uma ótima matéria Marcelo Parabéns !!!!!!!
    Realmente a questão resina ainda vai dar muito oque falar, em alguns países as regulares da DC
    estão sendo entregue em resina, como eles anunciaram que iam lançar todas por aqui vai saber se
    as regulares acima do numero ( 75 ) não chegue em resina por aqui ( espero que não ).
    " Lucas Lima"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!! Valeu Lucas!!

      Agradeço muito sua presença e comentário.

      Espero que as regulares saiam todas em metal. Mas pelo que pude apurar a decisão da mudança da resina realmente partir da DC no sentido de tornar seus produtos mais adequados (muitos países proíbem o uso do metal em peças assim). Particularmente não vejo problema em manter em metal já que esse produto em específico se dirige à uma faixa etária adulta. Mas enfim...

      Acredito que com certeza futuras coleções da DC virão em resina. No fim (como coloquei na matéria) a forma como tudo foi tratado pela empresa é que pegou mal. Falta de informação e de cumplicidade com o cliente. Mas acho que tudo isso deve ter resultado em mudanças na gestão da Eaglemoss Brasil viu.

      Bom Lucas... É isso aí!

      Grande abraço pra vc. Apareça!

      Marcelo.

      Excluir
    2. Opa!!!!!!!!!!!
      Forte abraço.

      Excluir
    3. Pra você também Lucas!!

      Abc!

      Marcelo

      Excluir
  2. Oi Marcelo! Ótimo texto!!
    Confesso que eu não estou comprando os especiais por serem de resina.

    A razão é justamente o que você comentou, os preços praticados são abusivos frente a um material muito mais barato. Além do material, a empresa economiza também nas despesas de frete da carga que vem da china e nos fretes do correio brasileiro p/ entregar.

    Tudo isso somado ao fato de iniciarem (pela primeira vez até então) a modalidade de pré venda..
    Asseguraram a venda... e as reclamações vieram depois...
    O pior é que quem reclamou primeiro acabou recebendo o envio da edição em metal, mas 90% das pessoas não tiveram a mesma sorte.. foram oferecidos vouchers para minimizar os danos... mas somente no Superman.. o Bane e o Grodd foram identificados como resina metálica..
    Na calada da noite a empresa substituiu todo material de marketing do site .. e colou etiquetas nas revistas..

    Apesar de toda importância que essa estátua tem na mitologia do Superman, essa miniatura representa um marco muito negativo da Eaglemoss. Minha expectativa é que o colecionismo tome cada vez mais força e seja cada vez mais competitivo... Salvat... planeta deagostini.. e tantas outras que podem surgir, vão ajudar o consumidor a se tornar mais consciente e ao mesmo tempo se organizarem p/ serem atendidos da maneira correta.
    Até hoje o melhor exemplo disso foi as lobadas da Salvat.. depois de muito tempo enviaram adesivos.... e a reclamação foi tanta.. que tiveram que refazer o lote... quem persistiu recebeu o correto.

    Obs: apenas para constar... o fiasco da "resinificação" das miniaturas foi tanto que até hoje a eaglemoss lança campanhas sistemáticas com fretes gratuitos APENAS p/ miniaturas especiais da DC .. vez ou outra podemos ver 10 a 20% de desconto nas mesmas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise!

      Blz!? Valeu pela presença! Desculpe a demora em responder. Puxa... Fim de semestre para mim é sempre uma correria.

      Que bom que gostou do texto!

      A Eaglemoss tem algumas práticas que realmente não são legais. Para além dos "mi mi mis" tradicionais penso que eles deveriam sim ter repassado o menor custo das peças em resina para o consumidor. Ficou uma ideia de redução de qualidade das peças sem necessariamente uma redução concomitante de valor. Outro ponto recente que deixou muitos chateados foi a empresa não ter colocado nenhuma peça em desconto na Black Friday. Todas as promoções eram relacionadas às coleções menos populares da empresa.

      Outro ponto que vc ressalta é verdade também. Terem mudado na calada da noite a referência do material nos fascículos foi algo muito de má fé mesmo.

      Espero como vc que a concorrência module melhor as ações da empresa que até hoje tem reinado de maneira relativamente soberana na prioridade dos colecionadores. Por exemplo, o que a empresa fará quando estas duas coleções (MARVEL e DC) acabarem. Qual coleção lançarão que para garantir o mesmo apreço por parte dos colecionadores? Por isso seria melhor ela focar em ações resgate da fidelidade dos clientes.

      É isso aí Denis!!

      E está se aproximando a CCXP. Vc virá?

      Gde. abraço!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados