sábado, 15 de julho de 2017

Colecionadores x Leitores de HQs: Há diferença!!??


Respondendo: Sim, há. Recentemente presenciei uma cena (que ocorreu dentro de uma Comic Shop) e que me deixou muito insatisfeito e triste. No passado, nós Nerds sofríamos Bullying de valentões e de supostos fanfarrões bem-sucedidos socialmente. Atualmetne, infelizmente, o Bullying ocorre a partir de Nerds (valentões) sobre outros Nerds. Um cenário incrivelmente surreal e deprimente. A cena a que me refiro ocorreu quando dois Nerds-Valentões estavam numa Comic Shop gabando-se de seus conhecimentos de cultura pop e começaram dizer, com ar superior, que eles pelo menos liam as HQs que compravam, diferentemente da maioria dos outros Nerds que as compravam e não liam. A cena me motivou a tecer algumas reflexões acerca do que envolve colecionar e ler HQs.


Em primeiro lugar gostaria de diferenciar o Leitor de HQs do Colecionador de HQs. Ambos não são excludentes, claro. Mas o fato é que você pode ser apenas um leitor de quadrinhos, não dando muita importância para o quadrinho em si, ou seja, para aquilo que ele representa enquanto material colecionável. Este é o Leitor de HQ. Tal pessoa é extremamente bem vinda para o mercado de quadrinhos e não há qualquer problema em ser assim. Compram, leem e, depois de ler, o material perde sua importância. Volto a dizer que não há problema algum nisso. Aliás, possivelmente os Nerds-Valentões descrito na cena inicial acima, possivelmente eram apenas leitores de quadrinhos (embora com um conceito péssimo da vida em sociedade). Os Leitores de Quadrinhos até querem possuir esta ou aquela HQ, mas não possuem aquela vontade de completar esta ou aquela sequencia de histórias ou arcos para depois expo-las na estante para si.


O segundo tipo de amante dos quadrinhos é o Colecionador de Quadrinhos. Este tipo em geral se importa com a sequencia de arcos e enxerga o quadrinho não apenas como histórias, mas como um objeto colecionável, tal qual o colecionador de "moedas", "selos" ou quaisquer outros tipos de coleções. Este tipo, aliás, vem se beneficiando com a grande onda de lançamentos de HQs dentro de coleções (Ex. Coleção Histórica Marvel, Coleção Capa Preta, Vermelha e Definitiva do Homem-Aranha da Salvat, além da Coleção da DC da Eaglemoss). Nesta perspetiva fica claro porque algumas pessoas compram quadrinhos e demoram muito tempo para lerem a história. Isto acontece porque a compra não está atrelada diretamente à leitura, mas sim à continuidade ou conclusão de determinado título (seu objeto de coleção). Vamos fazer um pequeno exercício ilustrativo: Pense um pouco... Caso você compre Action Figures de uma determinada linha, e tenha o espírito de colecionador, provavelmente você buscará com afinco seu término. Enquanto outra pessoa que é apenas um aficionado talvez queira comprar apenas esta ou aquela peça, sem se importar com a coleção toda. Nada mais comum e nada mais legítimo. O problema começa quando o Não-Colecionador, ou seja, aquele que quer apenas ler uma HQ ou comprar apenas esta ou aquela peça inicia uma intimidação sobre aquele que tem "alma" de colecionador. Na verdade há lugar para todo mundo viver em paz.


Há também um 3º tipo de pessoa é claro, o Acumulador. Mas este é quase um nômade, pois trafega entre os diversos tipos de assuntos acumulando de forma sazonal aquilo que lhe apraz naquele momento. Em geral este tipo não possui tanto conhecimento acerca do assunto e após algum tempo se desinteressa completamente por ele. Embora eu tenha definido teoricamente estes 3 tipos  de pessoas (Colecionador, Leitor de HQs e Acumulador), na prática há uma inter-relação entre eles, ou seja, é possível que se tenha um pouco dos 3 ou então predominância de um tipo. Por isso fiz o diagrama abaixo para tentar elucidar esta inter-relação no dia a dia.


O indivíduo que existe estritamente dentro do universo "1" seria aquele que definimos na matéria com o perfil 100% Colecionador de HQ. No universo "2" o que definimos como Leitor de Quadrinhos e no de número "3" o Acumulador. É possível que se tenha características associadas, ou seja, aquele na intersecção "1 e 3" seria o colecionador que já começa a apresentar características acumulativas, perdendo um pouco o senso do que é factível em sua vida. Aquele na intersecção "2 e 3" seria o leitor que começa a apresentar características de acumulador. Não se interessa exatamente pelo assunto, quer apenas '"ter". Na intersecção "1 e 2" temos uma mistura entre colecionador e leitor e, por fim na intersecção "1, 2 e 3", o indivíduo com todas as características que vão se manifestando ao longo do tempo.


Bom amigos... Esta matéria objetivou tentar lançar um pouco de luz sobre esta relação entre tais tipos de pessoas que se relacionam com os quadrinhos. Lembrando que, à exceção do Acumulador (que pode ter conotações patológicas), os demais tipos são legítimos, não excludentes e que podem sim conviver em harmonia.

Em grande abraço à todos!

26 comentários:

  1. Interessante. E a mesma pessoa ainda pode se ajustar a cada um desses tipos de acordo com a época de sua vida, como aconteceu comigo.

    Abc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade...

      Comigo também. Houve épocas em minha vida em que meu interesse era mínimo a respeito dos quadrinhos. Isso aconteceu principalmente de 1995 até 2006.

      Hoje confesse que estou com o perfil Colecionador/Acumulador. Por isso preciso tomar muito cuidado!!

      Abcs amigo!

      Marcelo

      Excluir
    2. tenho um post sobre limites na coleção e incorporei seu diagrama a ele.

      abç!

      http://acervoscantales.blogspot.com.br/2016/08/texto-refinando-colecao-impondo-limites.html

      Excluir
    3. Puxa!! Li a matéria e adorei!!

      Deixei um comentário lá! Agradeço também por mencionar o blog aqui!!

      Valeu mesmo!

      Marcelo

      Excluir
  2. eu sempre falei isso...mas os valentoes insistem em se achar melhores. lamentavel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Marcelo...

      Sempre existirão aqueles que querem criar um degrau para si sobre os outros. Realmente lamentável.

      No fim ficarão apenas o Nerds verdadeiros mesmo.

      Abcs!

      Marcelo

      Excluir
  3. Fiquei tranquilo por um lado e preocupado por outro. O lado bom, descobri que não sou "o leitor".....kkk Mas agora preocupado, não sei se sou colecionador...quero comprar de tudo, não tenho dinheiro pra nada, e acumulo o que consigo comprar....kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa Marcos...

      Estou na mesma situação que você. A linha que separa o colecionador do Acumulador é tênue. Eu mesmo tenho observado que acabo comprando coisas que gosto, mas há outras coisas que gosto muito. Preciso priorizar para conseguir não me tornar um acumulador.

      rs rs rs

      Mas é importante falarmos sobre isso. Já que esta é uma questão de muitos e é em parceria e no conselho de muitos que encontraremos a sabedoria.

      Valeu amigo!

      Abcs!

      Marcelo

      Excluir
  4. "O problema começa quando o Não-Colecionador, ou seja, aquele que quer apenas ler uma HQ ou comprar apenas esta ou aquela peça inicia uma intimidação sobre aquele que tem "alma" de colecionador." comigo acontece exatamente o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que você levanta acontece muito também Luiz.

      Ou seja, o colecionador se achar o dono da verdade e não aceitar que alguém simplesmente se interesse por um filme ou uma HQ. O colecionador e o fã se sente ofendido com aqueles que apenas querem provar um pouco do mundo dos quadrinhos. E com isso acaba querendo criar uma sociedade de Nerds iniciados, ou seja, detentores das chaves do portal para a entrada no Mundo Pop. Isso também é lamentável. Este tipo de Bullying acontece dos dois lado. De leitor para Colecionador e de Colecionador para Leitor.

      Abcs!!

      Marcelo

      Excluir
  5. Respostas
    1. Opa!

      Valeu Antonio!!

      Obrigado mesmo!

      Apareça mais vezes!

      Abcs!

      Marcelo

      Excluir
  6. maioria das vezes, tenho visto o colecionador que acha que tem mais conhecimento sobre o assunto enchendo o saco do leitor que só quer curtir um bom gibi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Murilo...

      Com certeza... A cena que presenciei mostrou o assédio do leitor sobre o colecionador. Mas na verdade acho que o mais comum é o inverso. Ou seja, o colecionador se sentir como um iniciado em uma ciência secreta. Em geral tais pessoas se ressentem daqueles que querem apenas ler e curtir a HQ ou filme sem muito compromisso. Por isso acho que o assédio e o bullying é em geral do colecionador para o leitor. Mas acredito que não há necessidade disto. Realmente daria para todos conviverem muito bem.

      Valeu amigo!

      Marcelo

      Excluir
  7. Texto muito Interessante. Gostaria de acrescentar que pode ocorrer ainda, o indivíduo que começa como apenas leitor, se apaixona pelos quadrinhos, e se torna colecionador, mas com o passar do tempo pode apresentar características de acumulador para completar sua coleção e ao mesmo tempo não tem tempo de ser leitor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Obrigado pela presença e pelo comentário. Concordo com você. Estas características podem se suceder ou até se alternar ao longo de nossa vida como Nerd.

      Meu maior medo é me tornar acumulador. Porem, como o mercado com tantos lançamentos fica difícil não aproveitar as fases clássicas que estão saindo atualmente. HQs que sempre quisemos ter e agora aparecem como por exemplo dentro da Coleção Histórica Marvel. Acabamos comprando com medo de perder a oportunidade sem termos previsão de leitura mesmo. Você tem toda razão.

      Abcs! Valeu!

      Marcelo

      Excluir
  8. Não sei se é bem assim! Mas existe o amante de quadrinhos que coleciona, guarda, lê, aliás, ler é importante! A revista manuseada mostra o quanto ela apaixonou seu leitor! O quanto ele viveu aquela história! Coleciono muito isto! Guardo revistas até sem capa, mas mostram que foi amada até o limite! Paixão! Acho que existe uma gama de aficcionados que não dá para definir! Pra mim, quadrinhos é arte. é vida, é aventura é um conceito! Quanto ao resto, cabe a cada um ver como amará esta arte maravilhosa que constrói a quem a ama! Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo...

      Você tem razão. Existem os 3 perfis que se interrelacionam conforme o esquema das esferas acima.

      O Colecionador que é apaixonado por manusear e sempre ter acesso em sua estante àquela publicação ou outra.

      Temos o leitor apenas. Que é aquele que uma vez que leu não se interessa muito mais pelo material físico em si. Aliás, este seria o principal de certas plataformas como o Social Comics por exemplo.

      E temos o acumulador, que pode ser um colecionador que de tanto comprar virou uma pessoa que só compra e nem dá muita atenção mais à coleção. Ele se viciou em comprar apenas.

      É isso mesmo. Valeu Ricardo. Apareça sempre!

      Abcs!

      Marcelo

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Não sei o que dizer. Estou prestes a completar 40 anos e não me entra na cabeça como as pessoas podem rotular coisas tão sem importância como, por exemplo, as preferências mais íntimas de alguém ou se o hábito de ler e ter revistas o faz colecionador ou leitor. Eu não me preocupo com esse tipo de coisa. Já conheci ambos e não me enche os olhos quem se gaba de se rotular isto e ser melhor àquilo. Cada um é o que é. Há coisas boas e não boas em todos os lados. Ninguém vive em um mar de rosas. Desconfio muito, cada vez mais, em quem me passa essa impressão de felicidade constante aqui no Brasil.

    Por um mundo com menos rótulos, menor preocupação em caracterizar e adjetivar certas coisas que não acrescentam nada de prático na vida. Desculpe se na ânsia em ser claro, se pareci um pouco rude. Eu só quis ser claro sem ficar usando palavras demais para não causar impacto.

    Um abraço. Tudo de bom a você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiano...

      Tudo bem, amigo? Espero que sim.

      Por aqui tudo bem. Agradeço muito sua participação e opinião. Rótulos realmente não agregam muita coisa. Apenas nos ajudam às vezes a entender como a mente das pessoas funcionam dentro daquele ambiente.

      Forte abraço!

      Marcelo

      Excluir
    2. Diferenças sempre existirão entre as pessoas. Isto é do ser humano. Meu sonho é que estas diferenças (sejam elas entre leitores, colecionadores, sunitas, xiitas, acumuladores, protestantes, católicos, negros, brancos...) não façam diferença para as relações humanas.

      A verdade é que acredito que nada deve ser maior que um relacionamento humano, nem mesmo opiniões diferentes. Por isso que muitas vezes, mesmo não concordando com este ou aquele amigo, eu deixo pra lá porque sei que é a forma dele pensar, e mais importante que isso é ele em si.

      Já vi lares serem desfeitos por questões religiosas por exemplo, pois as pessoas foram incapazes de perceberem que apesar de acreditarem em coisas diferentes, essas coisas não podiam ser maiores que o relacionamento da família em si.

      Sou a favor de um mundo cheio de diferenças convivendo com respeito e harmonia, em que mesmo divergências sobre opiniões acabam sendo menores que a amizade.

      Acho que tem espaço para colecionadores, leitores e acumuladores serem amigos. Não precisam se atacar. Eu já sofri preconceito no passado por causa de muitas coisas. Acho que todos nós sofremos uma hora ou outra. Talvez o mundo seja melhor no dia em que poderemos falar de diferenças entre as pessoas sem que esse assunto seja importante em si. Mas apenas mais um assunto qualquer numa mesa bar... rs rs rs

      Valeu!

      Marcelo

      Excluir
  11. blz marcelo?

    já fui mais colecionador só que a um bom tempo atras, como quadrinho está cada vez mais caro e tenho família com mulher e duas filhas não posso comprar todas HQs que gostaria.
    tenho 42 anos e compro HQ desde os ano 80 mais hoje em dia seleciono bem as HQs que compro e acabei virando leitor, como tenho uma quantidade razoável de HQs releio muitas edições e acabo gostando ainda mais das mesmas, o contrario também acontece e acabo "desgostando" de algumas edições.


    abraço marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo... Tudo bem, amigo!!??

      Realmente temos que priorizar. Você tem toda razão. Há muita oferta de coisas hoje. Fica até difícil estabelecer prioridades.

      Acho que hoje sou colecionador, mas em algum momento terei que migrar para o que aconteceu com você. Tenho comprado muita coisa clássica e vou precisar de tempo para visitar tudo.

      Acho muito interessante o ponto que você levanta ao final. É interessante quando revisitamos algumas obras novamente. A obra é a mesma, mas nós mudamos e isso faz uma diferença grande quando lemos novamente. É como olharmos para o passado e nos reconhecermos mais jovens.

      Valeu amigo.

      Marcelo

      Excluir
  12. Olá Marcelo!

    Achei muito boa sua matéria e me fez pensar o tipo que eu me enquadraria. Gosto de ler quadrinhos pelo conteúdo, e por isso não me preocupo em completar certa coleção, mas ao mesmo tempo, gosto de simplesmente "possuir" certos materiais, dai eu comprar alguma edição que eu já tenha, mas que é de qualidade superior (capa dura, papel Couché e etc), e acabo nem lendo essas novas edições por já as ter lido anteriormente, e claro, por questões de tempo disponível. Atualmente estou com um "dilema": Estou comprando muito material, mas não tenho tempo de ler, o que acaba por aumentar cada vez mais a pilha de leitura, mas não quero adiar algumas compras por receio de que não encontrar essas edições mais tarde.

    Quanto a essa questão dos "valentões" nerds, realmente é triste, mas o ser humano tende a enfatizar as diferenças, e não as semelhanças; como acontece em outras áreas: futebol, política, religião e etc. Ainda temos muito a melhorar, e o caminho parece longo...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francisco!

      Tudo bem!?

      Entendo você perfeitamente. Confesso que sou como você. Compro edições novas de materiais que já tenho porque entendo o material como um item colecionável. Tal como possuir uma action figure.

      Faço como você, acabo comprando e demorando muito para ler. Pois dá medo de perder o material e demorar anos para que retorne ao Brasil e acabar depois caindo na mão dos atravessadores.

      Tem toda razão também sobre seu comentário final sobre os valentões. Ao invés de iniciarmos pelo que possuímos em comum muitas pessoas gostam de iniciar pelas diferenças. Assim não dá.

      Valeu amigo Francisco!! Gostei muito de sua participação. Só me desculpe a demora em responder!!

      Apareça sempre!!

      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados